Terça-feira, 13 de Maio de 2014
Gloriosos e priveligiados
por José Maria Barcia, Ter 13/Mai/14
gloriosamente escrito por José Maria Barcia
link do post | chutar para golo
1988: Benfica a preto-e-branco
por Henrique Raposo, Ter 13/Mai/14

 

 

 

Crónica do Expresso diário

gloriosamente escrito por Henrique Raposo
link do post
Sexta-feira, 2 de Maio de 2014
Inferioridade numérica
por Lourenço Cordeiro, Sex 02/Mai/14

Quando o Luisão fez o quarto golo, aos sete minutos do prolongamento, desempatando a quarta eliminatória da Taça de Portugal com o Sporting - naquele que foi um dos jogos do ano - festejei como não tinha festejado o hat-trick de Cardozo. Não festejei tão efusivamente como gostaria porque estava num jantar rodeado de amigos do Sporting, que tinham na minha alegria a sua tristeza simétrica. Mas quando o jogo acabou, e após ter-se gerado o consenso à mesa de que tínhamos acabado de ver um jogo enorme e que qualquer das equipas teria dado um vencedor justo, não pude deixar de exaltar o Luisão: ali estava o capitão, um jogador que já tinha conquistado o seu lugar na galeria dos notáveis da história do Benfica, alguém que, como nós, e apesar de ter nascido em Amparo, São Paulo, era um benfiquista de coração.

«Não me atires poeira para os olhos», ouvi, subitamente. À mesa também estava um adepto do Porto que, com aquela soberba que caracterizou os adeptos do Porto até há três semanas, continuou: «O Luisão só está no Benfica porque ninguém o quer.» Uma pessoa sente-se, pois claro que se sente, e não fui capaz de deixar aquela enormidade em claro. Contra todas as regras da elementar etiqueta, tentei defender o contrário: que não, não senhora, o Luisão está no Benfica porque o Benfica é o melhor clube do mundo e o Luisão o melhor central do mundo. Mas ele ficou na dele, provavelmente dizendo que o Maicon era melhor que o Luisão, e eu fiquei na minha.
Claro que o Luisão não é o melhor central do mundo: o melhor central do mundo é o Garay. Mas o Luisão não é só um grande defesa-central: é um líder. E os líderes caracterizam-se por uma coisa: são melhores que nós. O Luisão é-nos moralmente superior, não lhe devemos nada a não ser pura vassalagem. 
Pensei muito naquela discussão sobre o Luisão no final do jogo de ontem. E julgo que Jorge Jesus também terá pensado muito em Luisão quando fez uma homenagem aos «jogadores» que o acompanham há cinco anos: sim, há Cardozo, Maxi Pereira e Rúben Amorim, mas era para Luisão que Jorge Jesus falava. Porque ontem não foi apenas o líder do grupo mas também o melhor em campo, fazendo uma exibição perfeita, transbordando uma confiança que contagiou Oblak, Garay, Siqueira e Amorim, por exemplo.
Nunca me esquecerei do jogo de ontem: uma lição de bem defender em casa da Nujentus, no estádio mais temido do futebol italiano. Nunca me esquecerei da exibição do Luisão, que ontem jogou pelo Enzo, pelo Garay, pelo David Luiz, pelo Javi Garcia, pelo Aimar, pelo Di Maria, pelo Rui Costa, pelo Simão, pelo Paneira, pelo Isaías, pelo Mozer, pelo Ricardo Gomes, pelo Valdo, pelo Chalana, pelo Shéu, pelo Simões, pelo Coluna, pelo Eusébio. Por todos nós.
Não interessa se jogamos com 11, com 10, com 9, ou com oito e meio, como foi o caso de ontem (Sálvio jogou com o braço ligado); desde que o Luisão esteja em campo, não interessa com quantos jogamos: o adversário estará sempre, mas sempre, em inferioridade numérica.
gloriosamente escrito por Lourenço Cordeiro
link do post | chutar para golo
Segunda-feira, 21 de Abril de 2014
Este Benfica é um projecto literário
por Henrique Raposo, Seg 21/Abr/14

Crónica do Expresso online

gloriosamente escrito por Henrique Raposo
link do post
Campeões
por Tiago Mota Saraiva, Seg 21/Abr/14
Tags:
gloriosamente escrito por Tiago Mota Saraiva
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Quarta-feira, 16 de Abril de 2014
Carta de Amor a Vítor Paneira
por Henrique Raposo, Qua 16/Abr/14

 

 

Crónica do Expresso online de hoje

gloriosamente escrito por Henrique Raposo
link do post
Segunda-feira, 24 de Março de 2014
Chalana - Queria Ser Pássaro
por Bruno Vieira Amaral, Seg 24/Mar/14

«Torpor de fim de tarde. A angústia de se saber que está na hora de ir para casa quando ainda se quer tentar a última finta, outro golo, naquela rua em que só há um candeeiro e mal dá para ver a bola. “Já são horas, Fernando. Olha que vem aí o feijão-verde.” Ele não ouve. Continua. Já não há mais ninguém. Só ele e a bola, cúmplices, a luz débil do candeeiro, um homem que, antes de entrar em casa, bate com as botas no tapete, assobia, um cão, o cheiro a lodo, o enxofre das fábricas, finta um adversário que não está lá, e depois outro, atira para uma baliza que são duas pedras desiguais no chão, e será sempre assim, mesmo anos mais tarde, naquele fim de tarde mediterrânico, em Marselha, uma maré de calor e saudade sobe do porto e vence as bancadas, silencia as vozes, apaga os adversários, está outra vez sozinho, com a bola, nas ruas do Lavradio, noutro crepúsculo que é sempre o mesmo, num estádio que é sempre uma estreita faixa de pó numa vila operária, sob os holofotes que iluminam tão pouco como aquele candeeiro mortiço da sua infância. Os adversários não estão lá. Ele, na verdade, também não está lá. Está sempre noutro lugar, mais à frente, mais longe.»

 

Texto publicado na revista 2 do jornal Público. Ler aqui.

gloriosamente escrito por Bruno Vieira Amaral
link do post | chutar para golo
Terça-feira, 18 de Março de 2014
Agora é continuar
por Nuno Gouveia, Ter 18/Mar/14
Apesar da exibição de Pedro Proença (os chefes dele já não têm mão nele?) e de Manuel Mota, mantemos a vantagem de 7 pontos para o segundo classificado e ainda aumentamos para 12 pontos para a equipa de Palermo. A vitória frente ao Nacional foi difícil mas alcançada com toda a justiça. Depois de um início muito complicado, a nossa equipa tem demonstrado que é, de longe a melhor equipa do campeonato e que merece ser campeã. Faltam 7 jogos e 14 pontos.
gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Domingo, 16 de Março de 2014
Este senhor não merece ser treinador do Benfica
por Filipe Boto Machado, Dom 16/Mar/14

Foi assim que, mais uma vez, este senhor envergonhou o Benfica. Podíamos estar todos a falar da grande exibição do Benfica em White Hart Line, mas é impossível não comentar e criticar a atitude vergonhosa de JJ após o 3º golo do Benfica na passada quinta-feira. É impossível aliás ter mais orgulho na exibição do que vergonha pela atitude que JJ teve, porque as vitórias e os títulos vão e vêm, mas a essência de um clube fica para sempre. E o Benfica não é isto!

Se já seriam desagradáveis os gestos em direcção ao banco do Tottenham, foi absolutamente inaceitável o comportamento que teve, em primeiro lugar, com Raúl José e, posterior e principalmente, com Shéu e Rui Costa. Não me venham com desculpas. Não me venham dizer que o que interessa é a grande exibição da equipa. Não me venham dizer que isto é perseguição ao JJ e que se fosse o Mourinho falar-se-ia de outro modo. No Benfica tem de se saber ganhar. No Benfica tem de haver respeito pelo adversário e principalmente pelas glórias passadas. JJ não é nada na história do Benfica! Não há títulos (que ele, como sabemos, nem sequer os ganha com grande frequência) que justifiquem as atitudes que teve na semana passada.

Anseio pelo dia que o veja longe do banco do Benfica. Quero um treinador que respeite o adversário, saiba ganhar e perder, respeite as antigas glórias do clube e coloque a instituição Benfica acima dele próprio. Já agora, até quero um treinador que ganhe muito mais do que ele tem ganho. Um derrotado que se ajoelhou no Dragão quando perdeu, teve agora a lata de crescer para cima de Sheú Han. Isto para mim é inaceitável. Há certas coisas que não troco por vitórias e algumas delas são carácter, respeito, grandeza na vitória e na derrota. Aliás, não pode ser de outro modo. Que lata teria eu para criticar o Porto se defendesse ou não criticasse uma verdadeira atitude à Porto?

Aqui fica o link com a análise de Pedro Ribeiro. Só posso dizer que concordo com tudo!

 

Tags:
gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (4)
Sábado, 15 de Março de 2014
Jogos que não se esquecem
por Tiago Mota Saraiva, Sab 15/Mar/14

Arsenal-1 Benfica-3 de 1991 por MemoriaGloriosa
Tags:
gloriosamente escrito por Tiago Mota Saraiva
link do post | chutar para golo
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014
Sem palavras
por Nuno Gouveia, Qua 12/Fev/14
gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo
Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014
Ganhar
por Nuno Gouveia, Seg 10/Fev/14

Como disse o Tiago Mota Saraiva, é importante saber o que se passou e evitar que problemas destes se repitam no futuro. A segurança acima de tudo. Os nossos adversários, a começar pelos habituais calimeros, hoje divertiram-se a gozar com o que sucedeu (alguns até a sonhar que mereciam ganhar os três pontos na secretaria), mas no final do campeonato o que vai interessar é o resultado final. E a nossa equipa só deve pensar nisso: na vitória. O ambiente não será certamente o mesmo que seria ontem, e talvez já não possamos contar com a inovação táctica do Leonardo de Piréu (que não se saber se nos seria favorável ou não). Mas o importante é ganhar e, independentemente da disposição do adversário, temos equipa para isso. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
O que se passou?
por Tiago Mota Saraiva, Seg 10/Fev/14

Ontem percebemos como são polivalentes os nossos comentadores desportivos. Na ausência do jogo para comentar, apareceram novos opinadores sobre qualidade da construção. 

Na verdade pouco se sabe sobre o que se passou no Estádio. Há quem diga que já tinha sucedido há um ano, mas ninguém sabe se foram os mesmos painéis que voaram. Uma coisa é certa, o Estádio ainda está dentro do período de garantia da obra (10 anos) e daí a chamada da Martifer. Como colocou em risco milhares de pessoas, seria bom que o relatório e as suas conclusões fossem tornadas públicas - repare-se que o problema pode ser do projecto, do material, da construção, da fiscalização, da manutenção e até de uma situação climatérica extraordinária. Outra coisa que merece reflexão é se, estando o país sob alerta vermelho, devem acontecer eventos desportivos ou afins desta escala?

Na minha opinião, não. Não porque são grandes aglomerações e porque implica a mobilização de recursos (polícia, bombeiros e médicos) que devem estar disponíveis para outras ocorrências.

gloriosamente escrito por Tiago Mota Saraiva
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Domingo, 9 de Fevereiro de 2014
Fernando
por Tiago Mota Saraiva, Dom 09/Fev/14

Afinal parece que esta informação que circulou pela internet não se confirma. Quem sabe se o facto de ter sido notícia não fez com que Pinto da Costa abrisse os cordões à bolsa.

Por mim penso que Fernando não acrescentava muito ao plantel do Benfica.

gloriosamente escrito por Tiago Mota Saraiva
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014
A caminho da Luz?
por Tiago Mota Saraiva, Qui 06/Fev/14

Tags:
gloriosamente escrito por Tiago Mota Saraiva
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)

Os Gloriosos
Últ. comentários
Magnífico post sobre o(s) Estádio(s) da Luz:http:/...
Ganda foto... o nosso clube é um mundo!
caro Nuno gouveia,Concordo inteiramente consigo, f...
Subscrevo palavra por palavra. A forma como JJ se ...
Ainda bem. Fico contente.
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Gloriosos e priveligiados

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Este Benfica é um project...

Campeões

Arquivo

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(2)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(4)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds