Domingo, 19 de Agosto de 2012
Jasus
por Sérgio Lavos, Dom 19/Ago/12

 

O Nuno Gouveia focou-se - e muito bem - no absurdo problema do lateral-esquerdo, mas o Benfica que voltou a não ganhar numa primeira jornada do campeonato foi prejudicado por opções absurdas de Jorge Jesus.

 

O onze inicial não lembra a ninguém, muito menos ao Diabo (que até é vermelho). Passando pela mesma defesa da época passada enxertada com um boa promessa de extremo queimada (para já) pela teimosia do treinador, passamos para o meio-campo e vemos o nosso jogador mais criativo a ser encostado a Javi Garcia. Witsel, que tinha vindo a fazer uma excelente pré-epoca jogando lado com Carlos Martins, teve de recuar e preocupar-se com situações defensivas, apenas para que pudesse entrar Rodrigo. Se a ideia parece meritória em teoria - tudo indica que o jogador espanhol está de volta à boa forma pré-sarrafada de Bruno Alves -, na prática Jesus mudou o modelo da pré-epoca; e num jogo de dificuldade elevada. Para além disso, Cardozo, depois de um jogo a meio da semana e de uma viagem de regresso extenuante, foi o parceiro escolhido para o ataque. Resultado: um buraco no meio-campo, entre Witsel e Rodrigo - que apenas foi compensado a espaços com as descidas e os sprints deste último -, e o fio de jogo, tão arduamente entretecido por Carlos Martins nos jogos de preparação, quebrado.

 

Nas alas, mais dois equívocos: Bruno César jogou quase todos os jogs anteriores a estes na posição 10 e agora voltou a ser encostado à extrema. Ainda por cima, a extrema onde ele menos rende, a esquerda. Tudo para que pudesse entrar a contratação de última hora, Sálvio, sem treinos nas pernas e sobretudo sem entrosamento com a equipa. No banco, o regressado Enzo e o dinâmico Nolito olharam para um jogo apagado de César uma partida aos repelões de Salvio - sem dúvida que este estará na primeira linha para ser titular e hoje já provou a sua utilidade, mas deixar no banco que começava a ganhar confiança (Enzo) para entrar um recém-chegado mostra que o Jesus não sabe gerir o plantel da melhor forma. Talvez por isso Enzo quando entrou pouco tenha feito. Da bancada, olhava o jogo a contratação de oito milhões, Ola John, que pelos vistos já foi encostado por mais uma birra de Jesus. Incompreensível.

 

Poder-se-á dizer: foi apenas o primeiro jogo, foi apenas um empate. Não, não foi. Foi o demolir de grande parte do que tinha sido feito na pré-epoca. O Benfica tinha um modelo no qual Carlos Martins pautava o jogo. Hoje, ficou a ver os colegas perderem-se em raides individuais com pouco nexo. Quando a equipa precisava de arrancar para a vitória, Jesus tirou o melhor jogador do Benfica, Rodrigo, e fez entrar um Aimar vindo de uma lesão, a jogar pela primeira vez esta época. Risível, sobretudo quando (lá está) Martins continuou sentado. Jorge Jesus errou em quase tudo: na equipa inicial, nas substituições, no sistema e no modelo de jogo. O problema não é só Melgarejo - e espero que não se perca o que poderá ser um bom extremo apenas porque Luís Filipe Vieira não quis comprar um lateral que chegasse para ser titular e Jesus acha que pode encontrar duas vezes ouro, depois do achado Fábio Coentrão. Melgarejo não merece. 

gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo
4 comentários:
Não acredito, mas, lá diz o Velho Ditado. Depois de casa arrombada, trancas novas.

Finalmente um lateral esquerdo!!!
Fonte: JN

Sébastien Pocognoli, 25 anos, lateral-esquerdo do Standard de Liège e internacional belga por sete vezes, vai ser reforço do Benfica.

Pocognoli chegou ao Standard de Liège em 2010

Representado pelo inglês Gerome Anderson, o mesmo agente FIFA de Witsel, Pocognoli chegou ao Standard de Liège em 2010, oriundo dos holandeses do AZ Alkmaar. Tinha contrato com o clube belga até 2014 e estava a ser seguido de perto por clubes italianos e ingleses.

A transferência só foi possível graças ao apoio financeiro do Doyen Group, num modelo de negócio idêntico ao que foi realizado na recente compra do passe de Ola John.

As águias resolvem, dessa forma, um problema no plantel de Jorge Jesus, que desde a saída de Coentrão não encontrou substituto à altura para o lado esquerdo da defesa, como ontem se verificou no jogo com o Braga.





deixado em 19/8/12 às 01:33
responder a comentário

jose luis cruz
ora aqui esta uma analise muito boa e que eu gostaria de fazer se tivesse paciencia a lucidez para escrever tanto e capacidade de racciocinio cada vez que penso nestas merdas todas e me dá uma raiva descomunal , mas vou acrescentar uma coisa importante ai à tua analise , aqui vai : jj é um burro do caralho e esta pior de ano para ano , ja devia ter ido com o caralho mas deixaram no ficar para mais uma epoca de merda , acho que ja nem os jogadores acreditam neste estupido de merda é muito burro este filho da puta e claro num clube sem dirigentes à altura como é o caso do benfica o burro so faz merda atras de merda e ninguem o poe na ordem .

deixado em 19/8/12 às 01:50
responder a comentário

Aquifolivm
Vamos por partes, não é por se fazerem diferentes ensaios na pré temporada que no primeiro jogo a doer que se tem de ser fiel a essas experiências em campo, até porque quem treina é o treinador e ele é que sabe o que prepara durante a semana e não nós adeptos. De qualquer das formas pelo que vi da pré temporada (e vi os jogos todos excetuando contra o Fortuna) parece-me absurdo que o jogador que mais se destacou, Martins, e que até mais golos marcou não tenha jogado.
Eu não vi o jogo - nem vou ver nenhum jogo do campeonato até porque só sirvo para pagar com os meus impostos as dívidas dos clubes e o centro de estágios do FCP e não tenho direito a ver jogos de futebol no canal do Estado (isso é outra discussão) - mas pelo escalonamento dos jogadores e pelo que ouvi no transístor continuo a achar que a entrada de Witsel no Benfica só tem desequilibrado a equipa. Antes era simples, o Benfica jogava sempre com Cardozo e Saviola (que entretanto renovou mas foi encostado) e jogava Aimar a distribuir jogo. Entrou Witsel que com Jesus nem é carne nem é peixe. Diz-se que é um jogador sem sentido posicional excelente e veio equilibrar a equipa. É um jogador fantástico sim, mas no meu entender de leigo é por ali que a equipa se desmonta, o homem ora tem de defender ora tem que organizar jogo.

O Benfica tem muitos e bons jogadores e o que transparece é que o Jesus tem de inventar onde os colocar a jogar numa espécie de ranking e isso assim não me parece que vá dar bom resultado. E o caso mais evidente terá sido Bruno César, que é outroe excelente jogador mas como ontem na equipa de Jesus não tinha lugar no meio campo lá foi empurrado para uma das laterais. Eu defendo a rotina para determinados lugares. Um jogador rotinado a uma posição sabe-se sempre defender muito melhor, já tem determinados movimentos que faz de olhos fechado. Alguém que anda sempre a mudar de posição anda sempre às apalpadelas, a não ser claro, que seja uma equipa que joga quase sem posições definidas em campo, mas esse não sido a forma do Benfica jogar.

Sobre Ola John do que vi na pré temporada, a verdade é vi muito pouco e eu se fosse treinador fazia o mesmo que Jesus fez. Mas o problema coloca-se antes. - Como é que um clube com as dificuldades financeiras do Benfica - o passivo não para de subir não é? - dá 8 milhões por um jogador que não seja para entrar de imediato na equipa principal??? "Ah e tal temos de apostar em jogadores jovens", pois temos, que apostem em jogadores jovens portugueses, ou então que os vão buscar a baixo custo.

deixado em 19/8/12 às 07:52
responder a comentário

Jesus é um caso muito especial de treinador: excelente no aspecto técnico, a melhorar jogadores e a extrair o máximo que pode deles. Péssimo no aspecto táctico e ainda não percebeu que o sucesso da primeira época se deveu a um jogador - Ramires - que sozinho fazia três posições (médio centro, médio/extremo direito e médio defensivo). Sem ele não havia equilíbrio. Desde essa altura que o Benfica não o encontra a não ser quando muda de sistema.

Jesus seria excelente como treinador em Inglaterra, onde os adeptos e treinadores se mantêm fieis aos 4-4-2 (e variações do mesmo) depois de tantos anos de casamento. No resto do mundo, no entanto, as tácticas evoluiram para o 4-3-3, 4-2-3-1, 4-1-2-3 ou variações disto. Até o 3-4-3 está a regressar. Com os jogadores que tem, o Benfica poderia perfeitamente jogar nesses sistemas (e até mesmo perdendo tempo a adaptar Melgarejo à lateral, desde que o rapaz tenha potencia para isso - ainda não o vi, não sei). Os problemas que existiam na época passada é que, infelizmente, lá continuam: não há substituto para Maxi Pereira, não há lateral esquerdo, os centrais são lentos (e jogar em pressão alta com centrais lentos é suicídio, perguntem ao Villas-Boas e ao John Terry) e ter um bom ponta de lança que é lento (Cardozo, claro) como referência de atacantes rápidos é absolutamente ridículo.

Caso o Hulk não se vá embora, este campeonato vai de caras para o FCP (infelizmente). De outra forma acho que poderá ser desta que o Braga surpreende.

deixado em 20/8/12 às 10:28
responder a comentário

Comentar post

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds