Domingo, 19 de Agosto de 2012
A arbitragem habilidosa dos novos tempos (actualizado)
por Filipe Boto Machado, Dom 19/Ago/12

Ontem, na Luz, Artur Soares Dias fez uma arbitragem habilidosa, daquelas que a nova escola de árbitros sabe fazer (ele e o Proença são os expoentes máximos).

Estes novos árbitros são muito bons, roubam de uma forma muito mais discreta. No passado eram coisas muito evidentes: grandes penalidades, golos anulados, expulsões incorrectas, etc. Agora, rouba-se de outro modo. A partir do 2-2 foi vê-lo fazer o possível para o tempo passar e nada acontecer. Faltas inexistentes contra o Benfica no meio campo passou a ser algo corriqueiro. Beto demorava o tempo que queria e ele só o repreendia, interrompendo para isso o jogo e dirigindo-se a ele a passo. A equipa médica do Braga entrou para assistir um jogador a 2 metros da linha de fundo e lá esteve durante cerca de 1 minuto. As faltas passaram a ter que ser batidas no local exacto da infracção (mas até então havia liberdade para bate-las na proximidade). Cardozo levou um amarelo por uma jogada em que Beto simula uma agressão. Interrupções, muitas interrupções, o jogo jamais teve 3 minutos seguidos desde o 2-2. No final, 4 golos, 6 substituições, uma expulsã o em que o jogador expulso demorou 2/3 minutos a sair do campo, meio minuto (no mínimo) por pontapé de baliza batido por Beto, uma interrupção para assistência de um jogador do Braga e outra para entregar uma garrafa que se encontrava na área do Braga dão lugar a 4 minutos de compensação (recordo que cada substituição vale, no mínimo, 30 segundos, por isso tudo o resto deu lugar  a 1 minuto!!!). Hoje, ninguém falará de uma má arbitragem, pelo menos, com "influência directa" no resultado. Todos falarão de uma grande penalidade bem assinalada e um cartão amarelo mal mostrado a Douglão. Ninguém falará do deprimente espectáculo do apito que foi a segunda parte.

Sim, é verdade que não foi pelo árbitro que perdemos pontos. Como disse a quem estava comigo depois do jogo, o 11 escolhido, a opção por Melgarejo e as substituições mal feitas colocaram-nos a jeito destas habilidades. No entanto, não queria deixar de chamar a atenção para esta nova forma de arbitragem que nos prejudica com outra classe, discrição e habilidade. Temos que ser muito melhores para resistir a estas habilidades e hoje, por culpa de JJ, não fomos assim tão melhores que o Braga.

 

Actualização:

Hoje, no jogo do Porto, zero golos, zero expulsões, um guarda-redes mais célere a repor a bola em jogo, menos interrupções e muito menos polémica deram lugar a 5 minutos de compensação que só terminaram aos 6 minutos e 45 segundos. O tempo de compensação foi exagerado? Talvez não, mas, se este jogo merecia 5 minutos de compensação (transformados depois em quase 7 minutos), o jogo de ontem mereceria no mínimo 8 minutos para além dos 90. Poderia ser um problema do futebol português, mas é apenas um problema em certos jogos.

Estas arbitragens que nos prejudicam são implicitamente incentivadas pelo nosso presidente que, entre outras coisas, apoia Fernando Gomes, braço direito de Pinto da Costa durante os anos de fruta e café com leite, na presidencia da Liga e, posteriormente, na FPF. Quando dá jeito, critica-se o passado corrupto de alguns indivíduos, mas depois apoiam-se aqueles que foram o seu braço direito. Eu só pergunto, porque é que apoiamos aqueles que nos roubaram e vão continuar a faze-lo? Porquê? O que ganhamos com isso ou o que ganha LFV com isso?

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo
14 comentários:
atento
grande penalidade bem assinalada? vejo que é daqueles que acha que a "intenção" não tem nada a ver com isto, e que a existência da palavra deliberadamente na lei não tem grande importância. então o custódio pôs a mão á bola deliberadamente? como se ela se desviou uma fracção de segundo antes na cabeça do luisão?
ou então pouco barulho com o proença porque não marcou aquele penalti (toca com a mão na bola 2 ou 3 vezes) ao cardozo na luz, o ano passado. percebido?

deixado em 19/8/12 às 10:08
responder a comentário | discussão

Caro,

Se um jogador estiver na linha de baliza e abrir os braços, mesmo sem intenção e cortar a bola, mas ainda assim impedir um golo, acha que isso não é falta? Se assim fosse, porque não saltar a uma bola na área com as mãos ao lado da cabeça? Isso é que era aumentar a "zona da cabeça" que podia cortar uma bola.
Está mal informado sobre a regra. É grande penalidade quando, existindo ou não intenção, um jogador tem o braço numa posição não natural e/ou mude a trajectória de uma bola que se dirija para a baliza. O Custódio nem reclama a marcação da grande penalidade. A única questão que surge é o amarelo mostrado ao Douglão. Talvez se, em vez de protestar, o Custódio assumisse logo a falta, o Douglão não tinha visto amarelo. Agora pedir o amarelo quando vê que o colega vai ser expulso não é ajudar o árbitro, mas sim o colega de equipa.

De resto, o meu post indica que um árbitro não tem influência no resultado apenas quando assinala grandes penalidades, anula golos ou assinala incorrectamente posições irregulares. Há muitas outras formas mais subtis e discretas de influenciar o resultado sem dar nas vistas. Artur Soares Dias e Pedro Proença são especialistas nessa arte.


Quing
Boas,

É penalti clarissimo, o jogador do Braga levanta os braços e impede que a bola cabeceada pelo Luisão vá para a Baliza.

Excelente análise, concordo 100%.. depois do 2-2 poderia ter sido um excelente espetáculo, com ambas as equipas a lutarem pela vitória, como se ve no campeonato espanhol...... mas não se viu futebol nenhum, porque o árbitro simplesmente não permite! Quem sai prejudicado é o Benfica e, sem duvida nenhuma, o futebol portugues!

deixado em 19/8/12 às 14:07
responder a comentário | início da discussão

chelski
o meu argumento resume-se a duas palavras: john terry. estou certo que se lembram.
não me digam que acham que era penalti?

deixado em 19/8/12 às 23:38
responder a comentário | início da discussão

tá no youtube
carissimo,

infelizmente pra si o que eu acho não tem nada a ver com as regras do jogo. por acaso também sou do tempo em que aquela mão do custódio era penalty sem qualquer duvida. MAS, e este é um grande mas porque até suporta todas as vossas teorias da conspiração acerca do proença e do jogo em que perderam o campeonato passado pois está relacionada com um certo lance do Cardozo aos toque na bola com as mãos dentro da área, mas dizia eu as regras do jogo, dizia também eu, parece (há quanto tempo não as lê?) que incluem a palavra intencional ou deliberado quando falam do toque com a mão na bola. Ora, desafio qualquer um a provar que o toque do custódio é deliberado visto a bola ter desviado na cabeça do luisão uma fracção de segundo antes.
se continuar a considerar que estou errado agradecia que fizesse também uma avaliação ao lance do Cardozo na Luz contra o FCP o ano passado. lembra-se?


Caro,

As regras do jogo falam em posição não natural dos braços, aumentado a área que pode eventualmente cortar uma bola. As regras do jogo falam que quando a bola se dirige para a baliza e é cortada com a mão, o infractor deve ser admoestado com cartão vermelho directo. Em suma, Custódio cometeu grande penalidade e devia ter sido expulso.

Quanto ao lance do Cardozo no Benfica-Porto , analiso esse lance se o caro leitor analisar a falta sobre o Witsel que antecede o 2º golo do Porto, o fora-de-jogo escandaloso que antecede o 3º golo e os cartões amarelos que não foram mostrados aos jogadores do Porto, ao contrário do que aconteceu ao Emerson e redundou na sua expulsão.

SB,

deixado em 21/8/12 às 09:58
responder a comentário | início da discussão

Creio que o golo anulado ao Cardozo não é falta. Seria o 3-2 a uns segundos do fim do jogo. O Beto teria que ver um amarelo pelo tempo que demorou de forma permanente, a colocar a bola em jogo.
Mas, quanto às apitagens, a qualidade da nossa liderança não nos permite mais do que isto. Quando não somos MESMO muito melhores que o adversário, o cartel apitador, trata do resto...

deixado em 19/8/12 às 15:22
responder a comentário

Rafael Ortega
Quando diz que o árbitro foi discreto só pode estar a brincar.
Então dantes eram expulsões incorrectas e golos anulados, e ontem foi o que, senão um golo limpo anulado e duas expulsões de jogadores do Braga por fazer?

Um remate que vá para a baliza e seja cortado com o braço é vermelho directo. O jogador do Braga ficou em campo.

Discrição não é anular um golo limpo.
Discrição não é deixar o Alan (que faz a assistência para o segundo golo) em campo.

Isso é ajudar a outra equipa à descarada. O Soares Dias nem teve qualquer tentativa de disfarçar o porquê de estar ali.

Aquele jogo bem arbitrado tinha um vencedor mais que óbvio, nem a burrice do Jesus fazia o Benfica perder aquele jogo.

Estou a adivinhar que dentro de uma ou duas jornadas calha o Proença ou o Jorge Sousa.

deixado em 19/8/12 às 22:28
responder a comentário | discussão

Caro Rafael,

Eu vi o jogo no estádio, logo não tenho noção de todos os lances polémicos. Por exemplo, embora me pareça que o golo anulado devia ter sido validado, não consegui até agora ver uma repetição do lance. Quanto a amarelos por mostrar ao Braga e outros mal mostrados ao Benfica, esses "pormenores" entram na roubalheira discreta. Aquelas faltas a meio-campo que o árbitro pode dar ou não amarelo, mas, nesta nova escola, só mostram amarelo quando o infractor é um jogador do Benfica.

Independendentemente de alguns erros mais grosseiros da equipa de arbitragem, o que quero transmitir com este post é que existe, de há uns 3/4 anos para cá, uma nova forma de servir fruta e café com leite. Um árbitro não influencia o resultado de um jogo apenas através de erros grosseiros no julgamento de grandes penalidades, expulsões e golos (anulados ou validados). Existem outras formas mais discretas, mas igualmente eficazes, de fazer o serviço. E isso foi o que Artur Soares Dias fez no sábado na Luz, principalmente a partir do 2-2. Para bem dele e dos fornecedores de fruta, este serviço agora é mais discutível e não dá tanto nas vistas. O pessoal fala mais de erros grosseiros e não de pequenos erros continuados que fazem o serviço na mesma.

Já agora, relativamente ao lance do penalti , a imprensa nacional fala de uma expulsão incorrecta do Douglão . Sem dúvida que foi mal expulso o Douglão porque deveria ter sido expulso o Custódio. Mão na bola quando esta se dirigia perigosamente para a baliza dá lugar a cartão vermelho directo.


Rafael Ortega
Vá ver o golo anulado e, se tiver paciência para procurar na net, outro lance no ano passado em que o Beto se atira para o chão agarrado à cara a fingir falta para o árbitro anular um golo ao adversário. O homem faz disso como quem respira e temos que aturar um inútil desses na selecção.

Não me parece que um amarelo por mostrar a um jogador que vai para a rua se o vir, sabendo que esse jogador é o melhor atacante da equipa, posso ser considerado discreto.

Quanto ao lance do penalti ainda bem que o árbitro se enganou e expulsou o Douglão, porque o Custódio, que deveria ser expulso, safou-se airosamente com um amarelo (o que tendo em conta as regras do jogo também não me parece uma forma discreta de ajudar o Braga).


Pode ter razão que agora conseguem fazer os roubos sem tanto espalhafato (há cinco anos o golo do lucho ontem, meia dúzia de metros em fora de jogo, era validado). Mas dizer que no Sábado houve discrição não concordo. Aliás, não via um roubo tão descarado há muito tempo.

deixado em 20/8/12 às 11:52
responder a comentário | início da discussão

Aquifolivm
Não vi o jogo não me vou alargar contudo, o meu pensamento é o mesmo que um comentador da BenficaTV que também já andou na seleção. Segundo ele, só o Benfica sendo superior ao FCP dez pontos é que conseguirá ser campeão, menos do que isso não tem hipótese. E é exatamente isso que eu penso, e a prova é a esta última época, em que o FCP com uma equipa medíocre e um treinador sempre a ser criticado pela sua massa adepta consegue ser campeão sem saber nem escrever, porque a determinado momento o Benfica perde o seu fulgor e a fruta aproveita para fazer a diferença. O mais curioso é ver, que SEMPRE que o FCP não ganha, o seu treinador grita aos sete ventos que o seu clube foi roubado escandalosamente. Não sei o que aconteceu em Barcelos mas já o ouvi a falar em não sei quantos penaltis não marcados!!

deixado em 19/8/12 às 23:25
responder a comentário | discussão

Caro Aquifolivm

Estamos de acordo em tudo. Aliás, parte do seu comentário vai de encontro à mensagem que quis passar na última frase do post antes da actualização. O Benfica tem de ser muito melhor do que a concorrência. No ano passado teve condições (plantel e vantagem na classificação) para isso. Este ano, com dois laterais extra, teria condições para isso. No entanto, o treinador não tem capacidade para este nível de exigência.

O treinador do FCP , quando perde, faz sempre o número do prejudicado. No ano passado fez isso sempre que perdeu. Quem não se lembra da história que ele arranjou com os bloqueios do Benfica nas bolas paradas quando tal nem sequer foi minimamente visível no jogo em questão com o Porto para a Taça da Liga?

SB,

deixado em 20/8/12 às 10:00
responder a comentário | início da discussão

Max
Eu gosto de teorias da conspiração. Quero apenas reforçar o último paragrafo da actualização. Há coisas de muito difícil compreensão neste Benfica com LFV na presidência. São erros estratégicos básicos. Esse do apoio a Fernando Gomes é que não lembrava a ninguém. Talvez alguém ganhe com isso.
Certa vez ouvi Manuel Vilarinho dizer que o Benfica precisava de pelo menos 4 pontas de lança de Selecção. Penso que este raciocínio (pelo menos dois bons futebolistas em cada posição) se aplica em todas as outras posições. Quando acabou a época passada o Benfica praticamente só precisava de se preocupar com um sector: a defesa. Em relação aos outros sectores dependeria de eventuais saídas. Mas a defesa era imperativo reforçar. Quem entrou no plantel? Eu acho muito estranho. Estranho demais.

deixado em 19/8/12 às 23:39
responder a comentário | discussão

Caro Max,

Completamente de acordo em tudo. Este post aborda apenas a arbitragem e a conivência do presidente do Benfica com a corja que domina o futebol português. Quanto ao reforço do plantel, esse tema já foi alvo de outros posts meus.

SB,

deixado em 20/8/12 às 09:54
responder a comentário | início da discussão

Comentar post

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds