Terça-feira, 2 de Outubro de 2012
Os benfiquistas têm memória curta
por Henrique Raposo, Ter 02/Out/12

Não morro de amores pelo homem que governa a nação neste momento, mas também não sofro de amnésia. Antes de Vieira, o Benfica era um acamado. Como dizia Mourinho há dias, o Benfica tinha perdido a respeitabilidade europeia. Para as gerações de adeptos europeus da Era Champions, o Benfica metia tanto medo como o Bastia, Bolonha ou Bolton. Continuámos a ter um ego de ave de rapina, mas os outros viam bem a nossa condição: éramos uma ave de capoeira, um galináceo a sonhar com voos picados. O gozo de Drogba não veio do nada. Como é que chegámos a esse ponto? Entre 1994 e 2010, a nação atravessou um deserto. "Ah, então e o campeonato de 2005?", pergunta o sócio impaciente. Mas alguém tem memória da equipa de Trapattoni? Em 2005, fomos campeões sem saber como, fomos campeões devido aos feitiços de um profeta angolano coxo . Não, meu amigos, a travessia do deserto não durou nove anos, mas dezasseis. Foram as equipas de Jesus - o resultado final do trabalho de Vieira - que acordaram o clube. 2010 foi especial, porque fomos campeões com a melhor equipa desde 1993-94. 

Já ninguém se lembra do tempo dos Paredões e dos Pringles? Já ninguém se lembra dos primeiros anos pós-1994, os anos Artur Jorge e pós-Artur Jorge? Nestes tempos, o Benfica era uma espécie de Sporting em tamanho XXL. Tínhamos uma equipa de remendos - Hassan, Nelo, Tavares, Tahar (podíamos fazer um filme de terror com este casting). Não havia raça. Não havia talento. Não havia Benfica. Sem a genica do João Vieira Pinto e sem a carapinha do Preud'Homme, estou convencido que teríamos ficado mais vezes em sexto lugar - a proeza de 2000/01. Já ninguém se lembra desta época? Eu, por acaso, não me lembro. Aliás, tenho poucas memórias desses tempos. Sei que tivemos no lugar de treinador um escocês com cara de garrafão e um egípcio chamado Manuel José. Lembro-me que tivemos capitães inconcebíveis, reformados espanhóis no meio-campo, pensionistas ingleses no ataque, operários galeses na ala esquerda e, pronto, é só isso. Até à equipa do Aimar e Saviola, não tenho nada na cabeça sobre o Benfica, e garanto-vos que via todos os jogos.

Por muito que custe à malta da memória de passarinho, foram as equipas de Jesus/Vieira que devolveram o punho cerrado ao terceiro anel. Dezasseis anos depois, eu voltei a viver o Benfica. Durante a travessia do deserto, acompanhei o clube por dever, em piloto automático. Era um zombie, um zombie glorioso, mas um zombie. Com Vieira e Jesus, voltei a ter fé, voltei a sentir aquele electricidade das papoilas saltitantes e não sei quê. "Mas Vieira só tem dois campeonatos e Jesus um", grita o sócio impaciente. Pois, mas antes de Vieira e de Jesus, o Benfica era um Bastia com a mania das grandezas. 

 

 

Crónica de hoje do Expresso online
gloriosamente escrito por Henrique Raposo
link do post
Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds