Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013
O dia em que traí o Benfica
por Henrique Raposo, Sex 01/Nov/13
Crónica do Expresso online

Uma das coisas que me entristece no Benfica é a ausência de jogadores portugueses, o desprezo pelos meninos do canteiro (convenhamos que canteiro é mais interessante do que a habitual espanholada, cantera). E a falta de raízes nacionais também afecta as outras modalidades. Eu percebo a presença de dois ou três estrangeiros na equipa de basquete, mas já não aceito a hegemonia estrangeira. Se somos o "maior clube de Portugal", não temos responsabilidades especiais na valorização do jogador português? Mas esqueçam lá este lero-lero da responsabilidade cívica, porque a questão é bem mais simples. O ponto é básico, primário, tribal, é a nossa identidade. Sem jogadores portugueses não há equipas do Benfica. Podem vestir a camisola encarnada, até podem palrar as papoilas saltitantes, mas não são o Benfica. 

É por isso que, às vezes, torço pelos equipas cheias de portugueses que jogam contra o Glorioso. Calma, não me deserdem já. É só às vezes, quando ninguém está a ver e o jogo tem de ser numa modalidade que não implique pés e balizas. Foi o que aconteceu na final do campeonato de basquete da época passada entre Benfica e Académica. Estava por acaso em Coimbra, e vi o último jogo no pavilhão novo ao lado do estádio. Já sou mais ou menos de Coimbra por razões familiares, mas não foi essa a razão da traição. Torci em silêncio pela Académica, porque o Benfica parecia uma equipa americana. A ligação daqueles jogadores ao Benfica estava apenas no seu profissionalismo, e isso não chegava, não chega. Cometi adultério com a Académica, porque aquela era a equipa mais portuguesa, porque tinha um base português que fazia lançamentos à Carlos Lisboa, triplos impossíveis do canto. O Benfica lá ganhou, sim senhora, mas ganhou com aquela competência fria de quem sabe que é muito superior, faltou a pitada de energia, de emoção, a tal mística. 

Não me confundam, por favor, com um D. Quixote nacionalista. Não estou a defender equipas exclusivamente nacionais. Isso não é possível, nem desejável. Mas é preciso encontrar um equilíbrio entre estrangeiros e portugueses. O Benfica, para ser Benfica, não pode ser um stand de jogadores argentinos ou sérvios a caminho do Real Madrid ou um stand de jogadores americanos que não conseguiram entrar nas NBAs desta vida. O Benfica, para ser Benfica, precisa de portugueses. Sim, bem sei que a actual direcção não quer saber deste discurso identitário. Sim, eu sei que esta direcção acha que a mística cai dos céus e de discursos ocos sobre o "maior clube português". É por isso que vou continuar a pular a cerca de vez em quando.

gloriosamente escrito por Henrique Raposo
link do post
Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds