Quarta-feira, 30 de Maio de 2012
Sobre a selecção e outros mitos suburbanos
por Sérgio Lavos, Qua 30/Mai/12

 

É bem provável que acompanhe o campeonato da Europa. Há grandes jogadores por lá, algumas boas selecções e, de vez em quando, o talento e o génio levam a melhor sobre o cansaço acumulado de uma época e sobre a falta de estímulo - leia-se "capital" - dos milionários que vão passear à Polónia e a Ucrânia.

 

Demagógica, esta conversa? Realista. Basta ver o desempenho dos dois melhores jogadores da actualidade - Messi e Cristiano Ronaldo - nos grandes campeonatos. Raro é o jogador que fica na História por causa do que faz em torneios de selecções; e talvez por isso Maradona seja (e vá continuar a ser) o melhor jogador de sempre. A Argentina de Maradona é mais importante, na constelação futebolística, do que o Nápoles de Maradona - apesar de tudo. Maradona é de um tempo em que a política fazia parte do futebol e o futebol da política. A Argentina teve a desfora da Guerra das Malvinas quando a cabeça de Maradona chegou mais alto do que o punho de Peter Shilton. Isto era futebol. Agora é um desfile de estrelas que nem no twitter estão autorizadas a dizer o que pensam.

 

E claro, parece que a selecção portuguesa organizou uma excursão turística a esses países durante o tempo que dura a primeira fase do campeonato. E que até vão ficar no hotel mais caro de entre as selecções do torneio. Acho bem, dado o crescimento brutal da nossa economia, que a Federação não olhe a gastos com este grupo excursionista a terras do Leste. Eles merecem. Paulo Bento também, que escolheu a nata da nata para levar lá. Que a nata seja um pouco azeda - uma maneira simpática de dizer que este é o grupo de joagdores mais fraco desde que acompanho campeonatos de selecções - ele não tem culpa. E talvez até consigamos, com alguma sorte e toda a tranquilidade, ganhar à Dinamarca.

 

Sei que posso enganar-me - depois do "fraco" Chelsea ganhar a Liga dos Campeões, para espanto da falange anti-benfiquista do país, apssei a acreditar em quase tudo -, mas também sei que terei mais possibilidades de estar certo se apostar na saída emglória ao fim de três jogos. Não podemos esperar mais: uma selecção que, tendo Bosingwa, caça com João Pereira; tendo Ricardo Carvalho, caça com Bruno Alves; leva um Miguel Lopes como mascote; e que aposta na titularidade da quimera Hélder Postiga (misto de jogador de futebol e de projecto de pivot de andebol) para marcar golos à Alemanha e à Holanda, não pode esperar ir muito mais longe do que o spa do hotel de luxo onde ficou instalada.

 

Falta de patriotismo? Eu gosto de futebol, caramba; bandeirinhas na lapela ou na janela é para políticos da maioria e gente que faz excursões a lojas de chineses para comprar produtos com as cores da bandeira nacional. Mas sofro, e vou ver, e talvez me surpreenda. Gosto de torcer por equipas pequenas quando o Glorioso não joga. Por isso, neste Europeu, estou com Portugal!

gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo | ver comentários (6)
Sicília
por Sérgio Lavos, Qua 30/Mai/12

Luiz Filipe Scolari veio agora confirmar em entrevista o que toda a gente já sabia: que o padrinho do Norte é quem manda - e repito manda porque pouco ou nada parece ter mudado desde então - na selecção. O polvo tem os seus tentáculos por todo o lado, desde a Liga à Federação, passando pela arbitragem. O domínio de uma época não poderá ser fundado apenas no mérito desportivo - e ao longo dos anos, o FCP terá tido algum algumas vezes; passa pelo controlo total de todos poderes que vão além do talento de onze jogadores e de uma equipa técnica durante 90 minutos. A palavra de Pinto de Costa ter força para excluir da selecção o melhor guarda-português à epoca (Vítor Baía), é mais uma prova dessa influência. Claro que um cínico poderá dizer que este facto, por si só gravíssimo, se comparado com as conversas sobre árbitros, é um pormenor. Não é. Porque Scolari é dos poucos - muito, muito poucos - que acabaram por revelar o funcionamento dos bastidores do futebol português: um jogo viciado à partida, em que só não ganha o FCP quando as equipas adversárias são realmente extraordinárias, superlativas, ou o plantel e treinador do FCP demasiado medíocres. Acasos, portanto. E assim vamos cantando e rindo, com o nosso presidente Vieira - antigo sócio da agremiação do Norte - a tentar que os seus interesses se mantenham intocados enquanto conduz o barco por entre os escolhos do insucesso desportivo; o Benfica, esse, e quando tiver de ser, que se lixe.

gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo | ver comentários (19)
O que é ser benfiquista?
por Filipe Boto Machado, Qua 30/Mai/12

Pergunta difícil de responder, mas que se impunha no meu primeiro post neste blog. Desde que me lembro de quem sou, lembro-me de ser do Benfica e adorar aquela camisola encarnada. Nunca pensei "porque não nasci de outro clube?" e muito menos pensei em mudar. Ser benfiquista é um estado de alma, uma paixão que se sente e é difícil de explicar. Pode partilhar-se com os outros, mas só percebe quem o sente intensamente como eu. Talvez passar para este post alguns actos de paixão por este clube o transmitam melhor.

A minha primeira grande recordação do Benfica data do final da época de 1990/91, tinha então 5 anos acabados de fazer. O meu pai levou-me ao Estádio da Luz para ver o jogo do título. Nesse dia, o Benfica venceu o Beira-Mar por 3-0. A primeira grande recordação é logo um título de campeão. Vencer faz parte do ADN do Benfica e aprender isso é fundamental para ser benfiquista.

No entanto, foi a partir da época 1993/94 que passei a viver o Benfica diariamente. Lembro-me bem da época que resultou no título e do 3-6 em Alvalade. Infelizmente, também me lembro de não ter ido ao Estádio da Luz ver o jogo do título com o Guimarães. Que tremenda desilusão. Tinha nesta altura 7 anos, mas o Benfica já tinha, para mim, uma importância que surpreendia a professora da primária e os próprios familiares benfiquistas. Desde então, acompanhei sempre todas as épocas, jogos (de preparação ou oficiais), contratações (as confirmadas e as supostas), vitórias e derrotas.

Nunca esmoreci, mas sofri muito com o reinado de Vale e Azevedo. Tinha 14 anos quando passei parte da noite acordado, colado à televisão, ansiando por uma notícia que confirmasse que Manuel Vilarinho o tinha derrotado. Em 2003, estive na inauguração do novo Estádio da Luz. Eu tinha de estar lá, nem que para isso fosse necessário passar 12 horas numa fila... Em 2005 deu-se o fim de um longo jejum para os benfiquistas. Fomos campeões e eu, evidentemente, fui até ao Porto ver o jogo do título no Estádio do Bessa. A cidade do Porto cheia de benfiquistas, o estádio pintado de vermelho e, por fim, a festa do título. Um dia marcante na vida de um benfiquista.

Desde há 3 anos para cá tenho cativo no Estádio da Luz. Não há melhor uso para dar ao dinheiro que comecei a ganhar com o meu trabalho do que investi-lo num lugar para ver ao vivo todos os jogos do Benfica. Há pouco mais de dois anos estive em Liverpool a apoiar o Glorioso. Acabou mal, mas o ambiente, o que senti quando o Benfica entrou em campo e, por várias vezes, silenciámos um dos estádios mais emblemáticos do Mundo...confirmaram-me o que é ser benfiquista. Mais recentemente, o título de 2009/10 que tanto nos encheu de orgulho e satisfação, e a festa no Marquês, momento que nos ajuda sempre a perceber o que é o Benfica e o que é ser benfiquista.

Para mim, ser benfiquista é tudo isto. É viver o clube com paixão, sentir orgulho por ser do Benfica, apoiar a equipa nos bons e maus momentos, acreditar numa reviravolta quando racionalmente ela é de todo impossível, vibrar com as vitórias, chatear-me com as derrotas, ser exigente, querer sempre mais e melhor. De resto, costumo pensar que, ao contrário dos meus amigos que, por azar, são adeptos de outro clube em Portugal, ser benfiquista é ter escolhido ser a favor de algo e não contra alguma coisa. Só por isso, já vale a pena ser do Benfica.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (3)
Domingo, 27 de Maio de 2012
A democracia voltou ao blog do Sporting
por José Maria Barcia, Dom 27/Mai/12

Meu caro Pedro Correia, não discordo de uma linha do que escreveu. No entanto, deixe-me só apontar-lhe um pequeno exagero da sua parte.

 

Eu explico. Quando referi o défice de democracia pelos vossos lados, não era taxativo a todo o grupo. Era, no fundo, relativo apenas a uma frase de um dos colaboradores desse blog.

 

No entanto, e ''certamente por deficiência de expressão da minha parte'' - perdoe-me o plágio mas sou, de facto, um admirador da sua prosa - entendeu que o comentário se estendia a todo o grupo Sporting.

 

Compreendo que a frase em questão - quiçá mais rapidamente escrita que pensada - não reflita todo o pensamento do blog. Mas há que admitir que foi infeliz.

 

Votos de camaradagem de blogs e democrática.

gloriosamente escrito por José Maria Barcia
link do post | chutar para golo
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012
A promoção da violência como método
por Nuno Gouveia, Sex 25/Mai/12

Que há adeptos energúmenos e violentos em todos os clubes já sabemos. O nosso não é excepção. Nos últimos anos vários episódios lamentáveis têm sucedido em todos os palcos desportivos, e quase sempre têm passado impunes, o que só tem contribuído para continuarem a existir. Mas haver nas cúpulas dirigentes quem apoia, promove e divulga a violência é algo diferente. E o clube siciliano do norte do país tem uma longa prática de apoio a este tipo de comportamentos, com actos, palavras e omissões. O que se passou esta semana no pavilhão andrade foi mais uma prova de tal. Em primeiro lugar os bilhetes foram na sua esmagadora distribuídos por uma claque de malfeitores, que depois fez deles o que bem entendeu. Além disso, foi criado um ambiente em redor do jogo que nem o Presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol esteve na final. Já se adivinhava que a taça, caso o Benfica ganhasse, não seria entregue em condições. Até nesta modalidade as tácticas mafiosas são utilizadas. Centenas de bestas  (para não a esmagadora maioria dos adeptos) passaram o jogo a insultar os jogadores do Benfica, com os cânticos normais da ralé, entre outras ameaças e impropérios. Um hábito. No final do jogo, as cenas habituais de violência, intimidação e agressão. O que dizem os seus dirigentes e um tal de Marçal? Que têm orgulho nesses selvagens e ainda têm a lata de se virar contra a polícia, por esta ter impedido que as bestas tivessem concretizado as agressões aos jogadores do Benfica. Por fim, surge ontem uma inacreditável operação de branqueamento desses actos, promovida pelos cabecilhas e com o apoio de diversas pessoas coniventes com a estratégia de intimidação e promoção da violência. Palavras de condenação sobre os insultos e tentativas de agressão? Zero. Isto é o clube de Palermo na sua máxima expressão.

 

Uma palavra para Luís Filipe Vieira. Tem estado adormecido nestes últimos anos. Depois de ter apoiado um antigo dirigente siciliano para a cúpula do futebol português, surgiu ontem, mais uma vez tarde, a reagir aos tristes incidentes. Com um discurso violento, que só peca por tardio, Vieira tenta agora recuperar o tempo perdido. Mas desconfio saber a razão desse discurso: estamos em vésperas eleitorais e Vieira sabe que há grande descontentamento entre os sócios do Benfica. Mas, senhor Presidente, se quer ser mesmo consequente, denuncie já as pessoas que apoiou, nomeadamente o Gomes das facturas e o Pereira da Taberna do Infante (ele saberá do que estou a falar), e afirme desde já que vai cortar com a Olivedesportos, outra cabeça do polvo do futebol português. Depois, esqueça um pouco os seus negócios privados, que incluem como sócios um dos capos do regime siciliano, e concentre-se nos verdadeiros interesses do Benfica. Em pleno século XXI, não podemos ter um Presidente que desaparece em tempos cruciais da época e cujos principais interesses não são os do clube. Precisamos de alguém de corpo e alma no Benfica.

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Da superioridade moral dos benfiquistas
por Ricardo Noronha, Sex 25/Mai/12

O que aconteceu no Pavilhão do Dragão há dois dias é absolutamente lamentável. A começar pela retirada forçada da equipa do Benfica e a acabar na actuação da polícia, que voltou a não perder uma oportunidade de malhar em tudo o que vê à frente.

Para que não fiquem dúvidas, Carlos Lisboa foi um jogador enorme no seu tempo e é um treinador excelente. Mas, tenham as imagens reproduzidas pela Porto Canal resultado ou não de uma sobreposição de momentos diferentes em jogos diferentes, parece-me inegável que aqueles gestos são profundamente lamentáveis e incompatíveis com tudo aquilo a que se costuma chamar, genericamente, «a grandeza do Benfica». Tal como haviam sido as imagens da época passada, quandos as luzes do Estádio da Luz foram desligadas durante os festejos dos jogadores do F. C. Porto.

Note-se que, na actuação e comportamento dos adeptos e dirigentes de outros clubes, nomeadamente os do F.C.Porto, já pouca coisa nos surpreende. Mas nada aconselha a reproduzi-las no Benfica. Ganhando ou perdendo, este clube e os seus representantes desportivos e directivos devem sempre saber respeitar os adversários. A euforia não justifica nem necessita de gestos insultuosos e grosseiros, que seriam igualmente despropositados se tal tivesse acontecido na Luz.

E já agora, quem escreveu este comunicado sabe exactamente o quê acerca de «genética»?

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (5)
Pedro Correia, uma análise
por José Maria Barcia, Sex 25/Mai/12

O Pedro do Sporting não gosta que lhe trate por colega. Dorante, meu caro, será tratado por como quiser. A escolha é sua, por favor, indique-me como preferir que o denomine.

 

De seguida, diz que sou Tarzan, batendo no peito. Obrigado, se mim Tarzan, tu quem?

 

Continua, elogiando as minhas capacidades ginásticas. Só posso voltar a agradecer, mas verdade seja dita, há muito tempo que não pratico.

 

Segue bola e o Pedro, o do Sporting, que não gosta que lhe chame colega e vê-me como o Tarzan ginasta, fala de latitudes e longitudes, para concluir que afinal não sou assim tão má pessoa porque escolho dois jogadores do Sporting para o meu onze no Euro2012. Asseguro-lhe, meu caro, que só os escolho por manifesta falta de qualidade nas alternativas. Beto? Miguel Lopes? Venha o diabo e escolha.

 

Atentamente, JMB, seu admirador

gloriosamente escrito por José Maria Barcia
link do post | chutar para golo
Quinta-feira, 24 de Maio de 2012
Cuidado que explode
por Nuno Gouveia, Qui 24/Mai/12

 

O líder da máfia desportiva portuguesa teve ontem uma noite para esquecer. Além de ter visto o Benfica sagrar-se campeão nacional de basquetebol em pleno pavilhão do clube de Palermo, ainda viu a polícia tratar a sua escumalha como ela merece: ao bastão. Percebe-se esta cara de raiva e ódio. Não tendo conseguido controlar os factores externos ao jogo (como normalmente acontece), nada lhe restou senão berrar com a polícia. Uma fotografia exemplar. 

 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (5)
Benfica campeão nacional
por Sérgio Lavos, Qui 24/Mai/12

 

Carlos Lisboa, o meu herói dos tempos em que o Benfica fazia grandes jogos Taça dos Campeões Europeus de basquete, foi ao pavilhão das Antas conquistar o título na cara do FC Porto, provocando uma onda de azia raivosa nos adeptos das Antas, o que levou a que a polícia tivesse de intervir; enfim, o habitual. Os maiores desportistas que passaram pelo Benfica são também grandes benfiquistas. Antes como praticante, agora como treinador, Carlos Lisboa, um exemplo.

gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo | ver comentários (9)
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012
A democracia não é bem vista por aqueles lados
por José Maria Barcia, Qua 23/Mai/12

São opiniões pessoais, encomendadas ou não, que tenho de engolir num País democrático.

gloriosamente escrito por José Maria Barcia
link do post | chutar para golo
Terça-feira, 22 de Maio de 2012
Sobre a credibilidade (ou falta dela)
por Nuno Gouveia, Ter 22/Mai/12

Garay, Cardozo, Gaitán, Witsel, Rodrigo, Nélson Oliveira, Aimar, Saviola, Javi Garcia e Nolito. O que têm em comum estes jogadores? Além de serem dos melhores do Benfica, todos eles já fizeram capas de jornais desportivos como estando muito próximos da saída. Alguns já foram mesmo colocados como quase certos em determinados clubes. E nem vale a pena tentar compilar uma lista dos jogadores que já estiveram perto de assinar pelo Benfica: dezenas e dezenas deles. A minha única dúvida: quem é que continua a comprar jornais desportivos a acreditar no que vem lá escrito?

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (5)
Segunda-feira, 21 de Maio de 2012
O meu onze
por José Maria Barcia, Seg 21/Mai/12

Com os convocados de Paulo Bento, cá vai o meu onze:

 

Guarda-redes: Rui Patrício

 

Defesas: Fábio Coentrão, Pepe, Bruno Alves e João Pereira

 

Médios: Miguel Veloso, Moutinho e Raúl Meireles

 

Avançados: Cristiano Ronaldo, Nani e Nélson Oliveira

gloriosamente escrito por José Maria Barcia
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Quinta-feira, 17 de Maio de 2012
Outro prémio justo
por Nuno Gouveia, Qui 17/Mai/12

Já tinham convidado o melhor jogador da época do porto para participar na festa. Agora foi convidado para representar o clube na final da Liga dos Campões. Considero justo. Os gritinhos de júbilo dos andrades nas redes sociais evidenciam que concordam comigo.

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (8)
Quarta-feira, 16 de Maio de 2012
Obsessão lagarta
por Bruno Vieira Amaral, Qua 16/Mai/12

Na há paciência nenhuma para este tipo de conversa: "a selecção é de todos, e eu apoio incondicionalmente, mas nós temos dois jogadores titulares, e vocês não e o Nelson Oliveira não devia ter sido convocado". Os clubes e a selecção são coisas diferentes. Eu apoio a selecção mesmo com o animal do Bruno Alves entre os eleitos. Se o Benfica tivesse onze jogadores com a raça do Maxi Pereira, queria lá saber que fossem do Uruguai ou da China. Mas o que ainda chateia mais é a superioridade moral dos lagartos que este ano compraram 19 jogadores estrangeiros e estão prestes a despachar os titulares da selecção para o estrangeiro. A formação do Sporting é um motivo justo de orgulho para os sportinguistas; já esta xenofobiazinha postiça (El Benfica) só para criticar o Benfica devia ser um motivo de vergonha para os sportinguistas que ainda têm no portuguesíssimo Yazalde uma das suas grandes glórias futebolísticas. E a presença de tantos jogadores formados no Sporting nesta selecção não devia ser motivo de celebração para os lagartos, é a prova insofismável da incompetência com que o clube da elite tem sido gerido: afinal, o que conquistou o Sporting enquanto esses jogadores estiveram lá? Curiosamente, um dos dois titulares do Sporting foi formado no Benfica e o clube dos viscondes pagou 3 milhões de euros por ele. Deslarguem-nos.

gloriosamente escrito por Bruno Vieira Amaral
link do post | chutar para golo | ver comentários (6)
Terça-feira, 15 de Maio de 2012
Justíssimo
por Nuno Gouveia, Ter 15/Mai/12

 

Javi Garcia recebeu hoje um prémio pelo que tem vindo a fazer no Benfica nos últimos anos. Apesar de ser complicado que seja convocado para participar no Euro 2012 (não estão na convocatória jogadores do Barcelona, Atlético Bilbau e Chelsea), é a prova que os espanhóis estão atentos à evolução de Javi. Espero que disfrute destes dois jogos e que lhe abram portas para ser presença assídua na selecção Espanhola. Devo dizer que Javi Garcia, mais do que vários portugueses que passaram pelo Benfica, é um exemplo vivo da mística benfiquista. Que fique com as nossas cores por muitos anos.  

 

Parabéns também aos jogadores do Benfica que vão estar no Euro 2012: Nélson Oliveira, Carlos Martins e Eduardo. Este último estará de saída do clube, mas espero que os dois primeiros sejam peças fundamentais para a próxima época. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo
Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds