Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012
Pé-morno
por Bruno Vieira Amaral, Ter 28/Fev/12

Dos muitos factores que contribuem para a decisão de um campeonato o meu preferido é a estrelinha. A estrelinha, uma estrela pequenina, são os juros da sorte, é algo que se fez por merecer nos outros jogos e que recebemos num em que jogámos particularmente mal. Portanto, a estrelinha é mais ou menos racional, mais ou menos ilógica. Acontece não só quando mais se espera, mas quando mais se precisa. É como se o destino desse uma de polícia de trânsito simpático “desta vez passa, mas tenha mais cuidado da próxima.” Quando chateamos muito o destino é natural que a estrelinha se apague e que o destino nos vire as costas, não sem antes passar a multa. Num ciclo de quatro jogos decisivos, não ganhámos nenhum dos três primeiros. A estrelinha não apareceu. Fundiu-se. Jesus, que considero o melhor treinador para o Benfica, incorre frequentemente em hubris, faz pouco do destino e, vingativo, o destino não lhe dá estrelinha, deixa-o por sua conta e risco. Com um treinador mais humilde, Yannick entrava em campo e marcava. Mas como o treinador já disse que vai fazer do Yannick um grande jogador – mais hubris é impossível – o Yannick entrou em campo e foi simplesmente o Yannick e não o desejado fio condutor da corrente eléctrica da sorte. Um treinador que despreza o peso do fortuito na história será sempre incapaz de convocar a estrelinha. E há momentos em que o futebol não faz sentido nenhum (por exemplo, sempre que o Vítor Pereira faz uma substituição). Toni, esse baluarte do benfiquismo mas um treinador muito inferior ao Jesus, tinha muito daquele fechar de olhos que não é desespero, mas demonstração de respeito pelos acasos do futebol. Trapattoni, que dirigiu um plantel do Benfica muito inferior ao de Jesus, encomendava-se à virgem e mandava Mantorras aquecer: foi abençoado pela estrelinha. Jesus não é pé-frio. Se fosse, nunca teria conquistado um campeonato à primeira. Também não é pé-quente, ou não teria perdido aquela eliminatória para a Taça, nem teria visto o Porto sagrar-se campeão na Luz, um ano depois de o Benfica ter desaproveitado a oportunidade histórica de se sagrar campeão nas Antas. Jesus é um pé-morno. Ora aquece, ora arrefece. A única coisa que é certa, para além destas variações de temperatura do pé, é que quando tudo falha (as bolas paradas, porra, marquem um golinho de bola parada) nenhuma estrelinha virá em seu socorro.

gloriosamente escrito por Bruno Vieira Amaral
link do post | chutar para golo
Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds