Sábado, 3 de Março de 2012
Nada a haver com o futebol
por Ricardo Noronha, Sab 03/Mar/12

Não tive a oportunidade de comemorar assim tantos títulos do Benfica. Mas lembro-me bem de um que não comemorei.

Estávamos a meio da época de 208-2009 e o Benfica, treinado por Quique Flores, enfrentou o Sporting, treinado por Paulo Bento, na final da Taça da Liga. Lembro-me do jogo. O Benfica não jogou absolutamente nada e o Sporting jogou mais do que suficiente para ganhar. E tê-lo-ia feito, quase certamente, caso o árbitro do jogo, Lucílio Baptista, não tivesse descortinado na segunda parte uma falta inexistente dentro da grande área do Sporting. O jogo terminou empatado e o Benfica venceu 3-2 nas grandes penalidades. Na altura a equipa do Benfica festejou loucamente e Paulo Bento fez um inesquecível gesto para o árbitro, com a mão, que sintetizava grande parte do que tinha acontecido.

Fui ao Bairro Alto nessa noite e, embora estivesse cheio de benfiquistas, não me lembro de qualquer festejo digno desse nome. Os sportinguistas estavam todos furibundos. Aquela taça da liga serviu, fundamentalmente, para duas coisas. Quique Flores pôde sair da Luz reivindicando ter vencido um título, depois de uma época desastrosa. E os adeptos dos outros clubes ficaram com um pedaço de lama para atirar aos benfiquistas sempre que a ocasião assim o exige. Não comemorei a vitória dessa taça da liga.

Gosto de futebol. Os jogadores dão tudo, procuram ser mais rápidos, mais fortes, mais inteligentes e mais ágeis do que os adversários, disputam a bola, mandam nela, conseguem que ela faça coisas inacreditáveis, lutam por ela, falam com ela, dão tudo por ela. Gosto de futebol e perder não custa assim tanto, desde que a nossa equipa seja digna, jogue à bola e a outra equipa faça outro tanto e mereça ganhar. Ou não mereça mas, mesmo assim, consiga ganhar, pois que nisto do futebol o merecimento é sempre muito relativo.

Existem, como se sabe, 22 protagonistas do jogo. Os outros senhores que para ali andam não fazem parte da coisa. Estão lá apenas para garantir que se joga conforme as regras.

Infelizmente, as oportunidades de ver futebol - ou seja, uma disputa leal e segundo um conjunto de regras aplicado imparcialmente - são cada vez menores no campeonato português. Ontem o homem do jogo foi um árbitro. E tanto bastaria para que tudo o resto perdesse qualquer tipo de interesse. O quadro que se viu na Luz pareceu-se demasiado com uma natureza morta.

Escapa-me por completo que tipo de prazer se pode retirar de semelhante vitória. Suponho que os adeptos do F.C. do Porto tenham várias razões para estarem satisfeitos. Mas nenhuma delas tem o que quer que seja a haver com futebol.

 

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo
10 comentários:
hulk108kmh
os adeptos do porto não invadiram os aliados a comemorar esta vitória, não me lembro de ter visto isso nas noticias. a única coisa que ouvi foi que isto ainda não está ganho, que foi um grande jogo e que as razões de queixa das decisões do árbitro não são todas pró mesmo lado.
mais vale admitir que perder assim (com um dos golos obtidos de forma ilegal) custa muito, ainda por cima ao cair do pano, mas não venham com a história do árbitro comprado outra vez!
quantas vezes já não ganharam jogos, alguns decisivos para a atribuição de títulos, com decisões arbitrais que mais tarde se veio a provar estarem erradas? não se lembram de nenhum? pois...
quanto ao que interessa, foi um jogo muito equilibrado, com fases de domínio para os dois lados, em que uma das equipas faz dois golos e a outra consegue fazer três. objectivamente.
o terceiro golo é em fora de jogo? sim. mas a única relação que isso tem com a fruta é o vosso melão quando o jogo acabou!
bem hajam, lampionagem.

deixado em 3/3/12 às 18:53
responder a comentário | discussão

O segundo golo do Porto nasce de um contra-ataque após uma falta sobre o Witsel que não foi assinalada. Penso que o critério que levou ao primeiro cartão amarelo do Emerson teria levado a um cartão vermelho ao Álvaro Pereira, após uma tesoura por trás à entrada da área. Acresce a isto que o Benfica estava por cima do jogo até esses dois momentos, a ganhar e a atacar mais. Não me parecem de todo pormenores. O terceiro golo não merece comentários. Quem minimiza uma coisa dessas minimiza o que for preciso. E não está interessado em futebol. Apenas em ganhar. A qualquer custo.


Macaco da Ribeira
ricardo, olha que tu és mais inteligente que isso.
primeiro, o witsel atira-se contra o maicon e isso nunca pode ser falta. nem no basquetbol era! para além disso, desse choque quem fica com a bola são vocês, e é o gaitan que a perde pro james momentos depois.
segundo, apesar de não ter visto exactamente porque foi, pois só tive acesso ás imagens do jogo uma vez, o emerson não leva o primeiro amarelo pela falta que faz mas sim pela reacção que teve à marcação da falta.
terceiro, o golo em fora de jogo é de centímetros, da responsabilidade do fiscal de linha e como tal parece-me ilógico estar sequer a criticar o pedro proença. não estou a minimizar. admito que é uma injustiça, mas outras houveram durante a partida. e durante o campeonato. e o futebol também é assim, a mão do maradona e o caralho.
quanto ao benfica estar por cima durante a partida, não vejo as coisas como tu. mas também não digo que isso é porque vocês querem ganhar por decreto porque sois os maiores, e os mais populares, e os mais vermelhos, e os mais que tudo. porque isso conta pouco dentro das quatro linhas... e ainda bem!
como dizem os americanos, "get over it"!

deixado em 3/3/12 às 19:41
responder a comentário | início da discussão

Gervásio
http://emportuguescorrecto.blogs.sapo.pt/32897.html

Ter a ver ou ter a haver?
Qual é a forma correcta?

a) Isso não tem nada a ver com este assunto.
b) Isso não tem nada a haver com este assunto.

A frase mais correcta é a da alínea a). Com efeito, as expressões “ter a ver” e “ter a haver” podem ser confundidas. Vejamos o que cada uma significa:


Ter a ver = ter relação (com), dizer respeito (a).
Ter a haver = ter a receber.


Clarifiquemos melhor com alguns exemplos:


O João não tem nada a ver com este problema. (=o problema não diz respeito ao João, não está relacionado com ele)
O João não tem nada a haver. (= o João não tem nada para receber.)


A confusão entre estas duas expressões poderia ser evitada se em vez de “ter a ver” usássemos a expressão mais correcta “ter que ver”. Realmente “ter a ver” é um galicismo, isto é, uma expressão que importámos do francês e que cada vez usamos mais em vez da portuguesa “ter que ver”.
Assim, em português correcto, devemos dizer:

Isso não tem nada que ver com este assunto.

:::::

Aprenda, Ricardo.


Para que eu aprenda não basta que você me diga como pensa que se deve escrever, mas que me explique porque é que deve ser assim. Tratando-se de uma expressão idiomática (até porque não existe efectivamente nada a ver) qual seria a regra aplicável? Porque é que ter a ver com é estar relacionado com? Trata-se de uma metáfora e não de algo literal.


Gervásio
Se quiser aprender, aprenda: http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=12115

Se quiser permanecer no erro, esteja à vontade. Do ridículo já não se livra.

deixado em 7/3/12 às 00:26
responder a comentário | início da discussão

clube de futebol português com + títulos
o hulk faz falta, pra animar a malta
o hulk faz falta!
o hulk faz falta, pra animar a malta
o hulk faz falta!

deixado em 3/3/12 às 23:35
responder a comentário

Rui ИИuИИes
blog de presunçosos e que nem escrever sabem. "Nada a ver" ou "Nada que ver".

Ignorante.

deixado em 4/3/12 às 00:47
responder a comentário | discussão

Tem a certeza Rui? Tratando-se de uma expressão idiomática (até porque não existe efectivamente nada a ver) qual seria a regra aplicável?
Presunçosamente seu, etc e etc.

deixado em 4/3/12 às 19:03
responder a comentário | início da discussão

o candidato SC Braga em http://ofuteboldeumamador.blogspot.com/2012/03/o-candidato-sc-braga.html

deixado em 5/3/12 às 14:16
responder a comentário

Comentar post

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds