Quinta-feira, 9 de Maio de 2013
Já está
por Filipe Boto Machado, Qui 09/Mai/13

Só surpreendeu os mais distraídos. O suspeito do costume, o grande cliente da fruta foi chamado a colaborar no próximo sábado. Agora são 11 contra 14. Temos hipótese? Vai ser difícil, muito difícil. Teremos que ser muito melhores do que os andrades.

Acho impressionante esta nomeação depois do histórico que existe de arbitragens do Benfica por este sujeito. Acho ainda mais impressionante o silêncio dos dirigentes do Benfica. Desde o jogo da primeira volta que se sabia que nos esperava no antro da corrupção e ninguém abriu a boca contra o circo que começou nesse dia a ser montado. O Porto jogou baixo, como sempre, e nós, anjinhos, deixámos que tudo isto fosse cozinhado. Agora resta-nos comer a refeição que nos prepararam.

Não consigo imaginar uma arbitragem imparcial no sábado o que significa que vamos começar o jogo em desvantagem, grande desvantagem. Esperemos que os nossos jogadores sejam valentes. Esperemos um dia em grande. Força Benfica!

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013
Está na hora de reagir
por Filipe Boto Machado, Ter 12/Fev/13

No domingo, "o melhor árbitro do Mundo" apareceu para dar uma mãozinha à máfia do Norte. Hoje, soubemos que ele ameaçou Cardozo que um puxão na camisola lhe ia sair bem caro. Ao que isto chega, o árbitro que anualmente é chamado para serviços sujos, ameaça um jogador do Benfica que este será severamente punido e tal chega ao conhecimento público. Longe vão os tempos em que 10 ou 11 jogadores dos andrades perseguiam um árbitro por todo o campo sem quaisquer consequências. Agora, um puxão na camisola é um crime hediondo que requer irradiação do futebol. Hoje podemos também ler declarações do líder da máfia onde este considerou vergonhosa a nomeação de João Ferreira para o clássico Benfica-Porto, pois, segundo ele, já foi escolhido por LFV numa escuta. É verdade, o tipo que se diz inocente, ignorando as escutas que todos conhecem onde aparece escolhendo árbitros e combinando as mais nojentas tramóias do futebol português, tem a lata de falar de outras escutas para condenar determinada nomeação e simultaneamente abrir caminho à nomeação do "melhor árbitro do Mundo" para a penúltima jornada do campeonato. Já não há vergonha na cara!

No meio disto tudo, assistimos ao silêncio do Benfica. No ano passado tivemos o mesmo comportamento nos dois jogos que antecederam o duelo com os andrades na Luz. Nesses dois jogos fomos roubados, mas assistimos a tudo calados. Quando tudo ruiu com mais uma grande exibição do "melhor árbitro do Mundo" reclamámos, mas já era demasiado tarde. Não podemos voltar a cometer o mesmo erro. Dentro da legalidade, porque também isso nos diferencia da máfia, temos de jogar com as mesmas armas. Exige-se, rapidamente, uma reacção do Benfica contra o "melhor árbitro do Mundo" e atacando a máfia do Norte. Esta atitude de anjinho não nos vai levar a lado nenhum.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Domingo, 10 de Fevereiro de 2013
Ele é sempre aquela máquina...
por Filipe Boto Machado, Dom 10/Fev/13

Quando tive conhecimento, na quinta-feira, que o "melhor árbitro do Mundo" ia arbitrar o nosso jogo na Choupana, logo pensei que este seria um dos jogos mais perigosos do Benfica até ao fim do campeonato. O "melhor árbitro do Mundo" é sempre decisivo. Já decidiu vários jogos e alguns campeonatos. Este campeonato, pelo equilíbrio que vinha apresentando, estava a pedir a sua entrada em cena. Apareceu hoje, decisivo como sempre, numa deslocação que já se adivinhava difícil. Num jogo mais acessível para o Benfica, a sua nomeação de nada valeria. Num jogo mais complicado, como este, a sua mão poderia ser decisiva. Assim foi. Nada é feito ao acaso com este sujeito. Teve uma actuação na linha daquelas que lhe valeram a admiração da máfia do futebol. Depois de roubar um penalti ao Benfica (Gaitan é literalmente atropelado por Claudemir quando estava no ar, pronto para cabecear a bola), ter sido permissivo com o jogo faltoso do Nacional e vislumbrado cantos, faltas e lançamentos sempre ao contrário, viu impávido e sereno a atitude daquele tipo de Nacional que teve o momento mais mediático da carreira e aproveitou para expulsar Cardozo. Sempre oportunista, com faro pelo momento certo para decidir a partida. Nada de escandaloso, mas sempre decisivo. Assim é o sujeito que tem decidido campeonatos em Portugal. Depois, aproveitou também para expulsar Matic, numa jogada onde não há certeza do que se passou, mas nunca parece existir qualquer intenção de agredir o jogador do Nacional. E já está. O "melhor árbitro do Mundo" cumpriu com a sua função anual, a avaliação da máfia será positiva e o prémio anual estará garantido. No final da época todos falarão deste ou daquele jogador como o mais decisivo e injustamente poucos se lembrarão daquele que, ano após ano, aparece para decidir campeonatos a favor da máfia.

Sinceramente, este tipo dá-me náuseas. A "competência" dele é assustadora. Não há jogo que ele nos possa prejudicar e não o faça. Ano após ano,  ele é irritantemente decisivo e "competente". Não faz parte da velha escola que fazia arranjos demasiado evidentes. Este sabe fazê-los bem. É mais discreto, mas ainda mais decisivo, até pelo momento do jogo em que a sua mão decisiva se faz sentir. Estou farto de ver este sujeito decidir sozinho uma competição que envolve tanto dinheiro e tem tantos seguidores. E atenção, não acabou aqui. Ele voltará a ser chamado no penúltimo jogo do campeonato para arbitrar um jogo do Benfica. Perante isto, sabendo nós o que sabemos, tendo o exemplo dos últimos anos e as provas que se podem escutar no youtube, o fim deste jogo deixou-me a seguinte questão: vale a pena continuar a ir a jogo? Amanhã certamente me passará este desalento, mas hoje sinto que assim é impossível.


gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013
Uma baixa de vulto
por Filipe Boto Machado, Seg 14/Jan/13

Os andrades apareceram na Luz com uma baixa de vulto. Não, não foi James que faltou a chamada, mas sim aquele que verdadeiramente faz a diferença de um momento para o outro: «o melhor árbitro português meteu férias». Infelizmente, suspeito que o "melhor árbitro português" já estará apto e disponível para apitar o clássico da penúltima jornada do campeonato e desequilibrar a balança para o lado do costume. As estapafúrdias reclamações dos andrades no fim do jogo só fazem sentido num contexto de pressão para que na penúltima jornada o "melhor árbitro português" entre em campo para reforçar as cores habituais. Como benfiquista desejo exactamente o oposto. Oxalá parta uma perna até lá ou tenha uma insuportável dor de barriga nas horas que antecederem o jogo. Se alguém lhe partir os dentes também não me parece mal. Apenas o quero fora das quatro linhas naquele dia. De pseudo-benfiquistas como este apenas quero distância.

 

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Domingo, 19 de Agosto de 2012
A arbitragem habilidosa dos novos tempos (actualizado)
por Filipe Boto Machado, Dom 19/Ago/12

Ontem, na Luz, Artur Soares Dias fez uma arbitragem habilidosa, daquelas que a nova escola de árbitros sabe fazer (ele e o Proença são os expoentes máximos).

Estes novos árbitros são muito bons, roubam de uma forma muito mais discreta. No passado eram coisas muito evidentes: grandes penalidades, golos anulados, expulsões incorrectas, etc. Agora, rouba-se de outro modo. A partir do 2-2 foi vê-lo fazer o possível para o tempo passar e nada acontecer. Faltas inexistentes contra o Benfica no meio campo passou a ser algo corriqueiro. Beto demorava o tempo que queria e ele só o repreendia, interrompendo para isso o jogo e dirigindo-se a ele a passo. A equipa médica do Braga entrou para assistir um jogador a 2 metros da linha de fundo e lá esteve durante cerca de 1 minuto. As faltas passaram a ter que ser batidas no local exacto da infracção (mas até então havia liberdade para bate-las na proximidade). Cardozo levou um amarelo por uma jogada em que Beto simula uma agressão. Interrupções, muitas interrupções, o jogo jamais teve 3 minutos seguidos desde o 2-2. No final, 4 golos, 6 substituições, uma expulsã o em que o jogador expulso demorou 2/3 minutos a sair do campo, meio minuto (no mínimo) por pontapé de baliza batido por Beto, uma interrupção para assistência de um jogador do Braga e outra para entregar uma garrafa que se encontrava na área do Braga dão lugar a 4 minutos de compensação (recordo que cada substituição vale, no mínimo, 30 segundos, por isso tudo o resto deu lugar  a 1 minuto!!!). Hoje, ninguém falará de uma má arbitragem, pelo menos, com "influência directa" no resultado. Todos falarão de uma grande penalidade bem assinalada e um cartão amarelo mal mostrado a Douglão. Ninguém falará do deprimente espectáculo do apito que foi a segunda parte.

Sim, é verdade que não foi pelo árbitro que perdemos pontos. Como disse a quem estava comigo depois do jogo, o 11 escolhido, a opção por Melgarejo e as substituições mal feitas colocaram-nos a jeito destas habilidades. No entanto, não queria deixar de chamar a atenção para esta nova forma de arbitragem que nos prejudica com outra classe, discrição e habilidade. Temos que ser muito melhores para resistir a estas habilidades e hoje, por culpa de JJ, não fomos assim tão melhores que o Braga.

 

Actualização:

Hoje, no jogo do Porto, zero golos, zero expulsões, um guarda-redes mais célere a repor a bola em jogo, menos interrupções e muito menos polémica deram lugar a 5 minutos de compensação que só terminaram aos 6 minutos e 45 segundos. O tempo de compensação foi exagerado? Talvez não, mas, se este jogo merecia 5 minutos de compensação (transformados depois em quase 7 minutos), o jogo de ontem mereceria no mínimo 8 minutos para além dos 90. Poderia ser um problema do futebol português, mas é apenas um problema em certos jogos.

Estas arbitragens que nos prejudicam são implicitamente incentivadas pelo nosso presidente que, entre outras coisas, apoia Fernando Gomes, braço direito de Pinto da Costa durante os anos de fruta e café com leite, na presidencia da Liga e, posteriormente, na FPF. Quando dá jeito, critica-se o passado corrupto de alguns indivíduos, mas depois apoiam-se aqueles que foram o seu braço direito. Eu só pergunto, porque é que apoiamos aqueles que nos roubaram e vão continuar a faze-lo? Porquê? O que ganhamos com isso ou o que ganha LFV com isso?

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (14)

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Já está

Está na hora de reagir

Ele é sempre aquela máqui...

Uma baixa de vulto

A arbitragem habilidosa d...

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds