Segunda-feira, 12 de Agosto de 2013
Negócios estranhos...
por Filipe Boto Machado, Seg 12/Ago/13

Não dá para ficar indiferente. É impossível não ficar preocupado. O Benfica, nos últimos anos, tem sido responsável por negócios muito estranhos e que nos devem preocupar.

Comecemos por Roberto. Terceiro guarda-redes do Atlético Madrid, emprestado ao Saragoça, contratado pelo Benfica por 8,5M€ em 2010/11. Vários frangos depois, transformado no terceiro guarda-redes do Benfica, atrás de Artur e Eduardo, Roberto é vendido por 8,6M€ ao Saragoça, entretanto falido. Dois anos depois Roberto é novamente vendido pelo Benfica ao Atlético Madrid por 6M€. Nada de estranho?

Ainda no mesmo defeso da contratação de Roberto, Di María foi vendido por 25M€, mais objectivos, mas em troca recebemos Rodrigo e Alípio, segundo os jornais desportivos por 6M€ e 5M€ respectivamente. Rodrigo vale os 6M€ investidos, mas os 5M€ gastos em Alípio tiveram que objectivo? Porque recebemos este brinde? Para empolar os valores recebidos por Di María? Com que objectivo?

Este ano contratámos Pizzi por 6M€ por 50% do passe ao Atlético Madrid, espécie de troca pelos 100% do passe do Roberto. Nem chegou a ser apresentado no Estádio da Luz. Foi logo emprestado ao Espanyol. Depois foi Luis Fariña, médio contratado pelo Benfica, em parceria com a Gestifute, segundo os jornais por valores entre 2,5M€ e 3M€. Seguiu o mesmo caminho de Pizzi, foi emprestado, mas neste caso foi para Baniyas, clube do Dubai, onde não esperamos certamente valorizá-lo ou torná-lo mais preparado para o nosso campeonato. Uma e outra contratação tiveram que objectivo?

Pelo meio, contratámos vários jogadores que (quase) nunca vestiram o manto sagrado, tais como Mora, Michel, Nuno Coelho, Djaniny, Djaló ou Carole, que apenas passaram pelo Benfica para treinar à parte ou serem sucessivamente emprestados até às respectivas rescisões de contrato.  Mora foi agora trocado por Funes Mori (e parece que ainda pagámos mais uns milhões). Michel chegou, seguiu para Braga, foi devolvido, ficou meio ano a engordar e agora foi emprestado a um clube do Médio Oriente. Nuno Coelho foi emprestado, na primeira época, ao Beira-Mar, e na segunda, ao Aris. Nunca fez um jogo oficial e nos particulares jogou quase sempre como central. Nunca contou para Jorge Jesus. Djaniny, que nem um particular fez pelo Benfica, pouco jogou na temporada passada no Olhanense e esta temporada foi para o Nacional, clube amigo do Porto. Djaló espera nova colocação depois de uma época emprestado ao Toulouse. Tendo em conta o número de extremos e oportunidades que não teve no Benfica, parece que também nunca foi encarado como solução. Carole, lateral esquerdo, fez meia dúzia de jogos, foi emprestado há duas época ao Sedan, na temporada passada foi utilizado como central na equipa B e este ano rescindiu contrato. Custou 0,5M€ e nem sabemos se era bom.

Por fim, a equipa B para onde já foram contratados jogadores que não fizeram um único minuto. Ernesto Cornejo, ex-Barcelona B foi o exemplo mais evidente. Esteve um ano a treinar e não jogou um minuto que seja. Este ano fomos buscar dois irmãos de jogadores na equipa A, Filip Markovic e Uros Matic, como se o talento para o futebol fosse genético e hereditário...

O resultado desta política de aquisições é para já mais de 100 jogadores com contrato profissional e mesmo assim continuamos a ter plantéis desequilibrados, com falta de opções para algumas posições (no ano passado inventou-se um lateral esquerdo e abusou-se na disponibilidade de Matic) e excesso noutras (tivemos extremos para troca). Com mais de 100 jogadores com contrato profissional, ainda continuamos a pedir alguns jogadores emprestados (Cortez e Silvio). O resultado destes negócios em termos financeiros continua por descobrir. Sabemos que é crítico realizar vendas de muitos milhões todos os anos, mas, aparentemente, podemos esbanjar milhões em contratações e ordenados, que baixos ou elevados são pagos pelo Benfica. Aparentemente, há aqui qualquer coisa que não bate certo, mas posso ser eu que não estou a ter visão de negócio dos dirigentes do Benfica.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Quinta-feira, 25 de Julho de 2013
Quem diria?
por Filipe Boto Machado, Qui 25/Jul/13

Quem diria que ainda detínhamos, pelo menos, uma percentagem do passe de um jogador que o Benfica comunicou ter vendido por 8,6M€? A confirmar-se, isto é muito grave...

 

Actualização: O Atlético Madrid comunicou que chegou a acordo com o Benfica para transferência de roberto, o mesmo que tinha sido transferido para o Saragoça por 8,6M€. Não se pode fechar os olhos a estas situações. Os dirigentes do Benfica mentiram à CMVM e enganaram os adeptos para não assumirem o tremendo falhanço que foi esta contratação. O Saragoça alinhou na jogada e o Atlético Madrid surge agora a resolver o problema, mas despacha o jogador para o Olympiakos. Ninguém consegue perceber exactamente o que se passou nesta história. A única coisa que qualquer um consegue perceber é que houve aqui muito dinheiro envolvido num guarda-redes fraco e simulações de transferências com fartura.

Tags: ,
gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (3)
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013
Brincadeiras de mau gosto
por Sérgio Lavos, Qua 23/Jan/13

O Sporting entrou em roda livre. Desportivamente, é um buraco sem fundo, uma espiral recessiva de maus resultados. Com a época perdida muito antes do Natal, Godinho Lopes começou a vender os anéis que ainda tinha. Mas uma equipa sem resultados não consegue valorizar os seus jogadores, e, na reabertura do mercado, os negócios de Godinho têm-se saldado por evidentes flops. Para além do mais, há a originalidade da troca com os rivais. Se é verdade que ainda está para se ver quem irá beneficiar da permuta Miguel Lopes/Izmailov, hoje ficámos a saber que o Sporting quer desfazer-se de Ínsua, propondo a troca por Nolito e Alan Kardec. Só pode ser uma brincadeira de mau gosto. Sendo verdade que o lateral esquerdo é um dos melhores jogadores do Sporting, também é que nem meio Nolito vale. E não é tão bom como Alan Kardec. Espero que Luís Filipe Vieira tenha algum juízo e recuse liminarmente - se possível, rindo desdenhosamente na cara de Godinho Lopes - a proposta. Ainda não chegámos ao cabaré da coxa.

 

P.S.: Acrescento que, por princípio, o Benfica não deveria entrar nestas trocas de jogadores com o Sporting. Que a outra equipa da Segunda Circular deseje tornar-se uma filial do FC Porto na cidade de Lisboa, é lá problema deles. Mas se há valor que deveria ser intocável no futebol é a impossibilidade de um clube como o Benfica fazer negócio com os seus rivais directos.

Tags:
gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
Ruptura com Olivedesportos
por Filipe Boto Machado, Qui 25/Out/12

A dois dias das eleições, LVF aparece numa entrevista ao jornal da noite da SIC para dizer que a ligação com a Olivedesportos vai terminar e os jogos do Benfica vão passar para a Benfica TV. A decisão, segundo ele, está tomada desde Julho, pelo que LFV podia ter comunicado esta decisão aos sócios durante os últimos 3/4 meses ou em alternativa, não o tendo feito por um qualquer motivo válido, deveria fazê-lo depois das eleições. No entanto, o actual presidente o Sport Lisboa e Benfica saca deste trunfo na antevéspera das eleições.

Como já tinha escrito em post anterior, a campanha do Benfica tem vindo a pautar-se por uma discussão desinteressante, inútil, populista e com muitos sinais preocupantes. No entanto, esta cartada, pelo aproveitamento descarado que revela no timing da sua divulgação, para mim, foi uma enorme falta de ética. Não está obviamente aqui em causa a ruptura com a Olivedesportos. Na minha opinião, esse passo deve ser dado assim que possível. O timing da divulgação desta novidade é que não consigo engolir. Quer convencer-me a dar-lhe os meus votos desta forma? Nem pensar. Se estava insatisfeito com as duas listas, mas estava inclinado em votar na solução mais credível e segura que seria continuar com LFV, depois desta jogada, caro LFV, com o meu voto não conta porque recuso-me a pactuar com este tipo de atitudes oportunistas em que se tomam os outros por parvos. Continuarei a apoiar o meu Benfica, ganhe quem ganhar estas eleições, mas certamente não vou votar em qualquer uma das listas, pois estas são lideradas por dois tipos que em cada aparição nas últimas semanas me fizeram crescer um enorme desconforto quando ao rumo que o Benfica pode ter no futuro próximo.

 

PS1: A comparação que LFV fez de Rangel com Vale e Azevedo foi de uma enorme falta de nível para quem é presidente do Sport Lisboa e Benfica. Basta destas declarações sem sentido.

 

PS2: Desconfio que os nossos jogos vão continuar com a Olivedesportos. Daqui a um tempo poderá haver um "inesperado" volte-face.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Terça-feira, 23 de Outubro de 2012
Eleições no Sport Lisboa e Benfica
por Filipe Boto Machado, Ter 23/Out/12

A campanha para as eleições no Sport Lisboa e Benfica está a ser uma desilusão. Não se discute nada de jeito. O que falta em projectos e ideias sobra em movimentações de bastidores que cheiram muito mal e devem preocupar os benfiquistas. Acho que muitos benfiquistas terão dúvidas e diferentes opiniões, mas poucos discordarão que o Benfica merecia mais e melhor.

A campanha tem sido mais ou menos isto. De um lado a lista A, de Luís Filipe Vieira, acena com o bicho papão de um novo Vale e Azevedo, alertando os benfiquistas para o abismo em que cairá o clube se eles de lá saírem. Do outro lado a lista B, de Rui Rangel, apresenta um vazio de ideias, optando pelo caminho fácil de discutir o benfiquismo de Vieira, a falta de jogadores portugueses e uma conversa superficial sobre a situação financeira do Benfica, sem concretizar grande coisa. A lista B pede um debate, a lista A recusa-o. Claro que, na minha opinião, devia existir debate. No entanto, pelo que tenho tido oportunidade de conhecer, seria uma espécie de conversa de café, com argumentos populistas e discussões de benfiquismo ou falta dele.

Quanto às movimentações que cheiram muito mal, na lista A, José Eduardo Moniz aparece como aliado de Vieira, quando há três anos era opositor. Dizia-se há três anos que tinha interesse em entrar no Benfica devido aos direitos televisivos e à sua ligação com a Ongoing. Agora entra no Benfica e diz que está disponível para ajudar o Benfica naquilo que for necessário, nomeadamente onde tem mais experiência, i.e. "media e direitos televisivos". Não sei porquê mas desconfio desta movimentação. Na lista B, gravitam em redor de Rui Rangel os suspeitos do costume, aqueles que estão do lado de quem os levar até à estrutura do Benfica: José Augusto, António Veloso, Olavo Cunha, José Veiga, João Carvalho, Cunha Leal, entre outros. Porque motivo são sempre os mesmos a juntarem-se sob a liderança de diferentes cabeças de cartaz (nestas eleições é Rangel, nas anteriores era Moniz)? Estivesse LFV disponível para aceitá-los na estrutura e poderíamos vê-los no outro lado da barricada. Este facto não abona a favor destes senhores.

Gostava de ter assistido a outro tipo de campanha. Menos populismo, mais ideias e projectos. Quanto a LFV, podemos avaliar o que fez. Não fará nada de muito diferente. Vai ser mais do mesmo e o mesmo não tem sido bom. Recuperou a credibilidade do clube, mas é preciso dar o passo seguinte. Voltar a vencer e ocupar o lugar natural do SLB no futebol português. Este mandato, disse ele nas últimas eleições, era destinado ao sucesso desportivo. Caro LVF, um campeonato é pouco, o balanço não é positivo e não me parece que existam desculpas para este desempenho. Isto para não entrar em considerações sobre a estratégia que existe para o futebol que é desastrosa e levanta muitas suspeitas quanto aos verdadeiros interesses que existem em certas decisões e à competência de quem tem que decidir. No que diz respeito a Rui Rangel, até agora não me convenceu que seja melhor e não me parece, pelos motivos já citados, que tal fosse difícil. Em primeiro lugar, rodeou-se de pessoas que não me transmitem confiança. Ter na sua órbita José Veiga e falar de ausência de benfiquismo no actual quadro dirigente do Benfica é fazer pouco do verdadeiro benfiquista que o tenta escutar com atenção. Sim, José Veiga não está na lista de Rangel como vice, mas nunca me passou pela cabeça que estivesse. Se aparecer na estrutura será como director para o futebol, cargo para o qual ainda não conhecemos a escolha de Rui Rangel. Demarcar-se deste sujeito era das primeiras atitudes sensatas que o candidato da lista B devia ter tido. Em segundo lugar, tem optado pelo caminho fácil e populista. Ataca LFV, discute o benfiquismo de quem dirige o clube, fala de falta de portugueses e diz-se benfiquista dos 7 costados. Pouco, muito pouco, e não era difícil fazer melhor.

Em suma, queria uma mudança no Benfica para melhor. A alternativa a LFV não tem sequer tentado provar que poderia fazer melhor. Aposta que eu lhe vou dar o meu voto, simplesmente porque estou farto de quem dirige o clube actualmente. Assim não. Votarei LFV contrariado e não só tentarei acreditar que desta vez vai correr melhor, ele e JJ terão aprendido com erros do passado, como ficarei com a esperança que Moniz não vá para o Benfica com as (más) intenções que já foram publicamente reveladas há cerca de três anos. Votar no desconhecido só porque estou insatisfeito com a realidade que conheço e arriscar ver Veiga e demais abutres a dirigirem o Benfica é algo que não posso fazer. Quem sai a perder com tudo isto é o Benfica.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (3)
Domingo, 19 de Agosto de 2012
A arbitragem habilidosa dos novos tempos (actualizado)
por Filipe Boto Machado, Dom 19/Ago/12

Ontem, na Luz, Artur Soares Dias fez uma arbitragem habilidosa, daquelas que a nova escola de árbitros sabe fazer (ele e o Proença são os expoentes máximos).

Estes novos árbitros são muito bons, roubam de uma forma muito mais discreta. No passado eram coisas muito evidentes: grandes penalidades, golos anulados, expulsões incorrectas, etc. Agora, rouba-se de outro modo. A partir do 2-2 foi vê-lo fazer o possível para o tempo passar e nada acontecer. Faltas inexistentes contra o Benfica no meio campo passou a ser algo corriqueiro. Beto demorava o tempo que queria e ele só o repreendia, interrompendo para isso o jogo e dirigindo-se a ele a passo. A equipa médica do Braga entrou para assistir um jogador a 2 metros da linha de fundo e lá esteve durante cerca de 1 minuto. As faltas passaram a ter que ser batidas no local exacto da infracção (mas até então havia liberdade para bate-las na proximidade). Cardozo levou um amarelo por uma jogada em que Beto simula uma agressão. Interrupções, muitas interrupções, o jogo jamais teve 3 minutos seguidos desde o 2-2. No final, 4 golos, 6 substituições, uma expulsã o em que o jogador expulso demorou 2/3 minutos a sair do campo, meio minuto (no mínimo) por pontapé de baliza batido por Beto, uma interrupção para assistência de um jogador do Braga e outra para entregar uma garrafa que se encontrava na área do Braga dão lugar a 4 minutos de compensação (recordo que cada substituição vale, no mínimo, 30 segundos, por isso tudo o resto deu lugar  a 1 minuto!!!). Hoje, ninguém falará de uma má arbitragem, pelo menos, com "influência directa" no resultado. Todos falarão de uma grande penalidade bem assinalada e um cartão amarelo mal mostrado a Douglão. Ninguém falará do deprimente espectáculo do apito que foi a segunda parte.

Sim, é verdade que não foi pelo árbitro que perdemos pontos. Como disse a quem estava comigo depois do jogo, o 11 escolhido, a opção por Melgarejo e as substituições mal feitas colocaram-nos a jeito destas habilidades. No entanto, não queria deixar de chamar a atenção para esta nova forma de arbitragem que nos prejudica com outra classe, discrição e habilidade. Temos que ser muito melhores para resistir a estas habilidades e hoje, por culpa de JJ, não fomos assim tão melhores que o Braga.

 

Actualização:

Hoje, no jogo do Porto, zero golos, zero expulsões, um guarda-redes mais célere a repor a bola em jogo, menos interrupções e muito menos polémica deram lugar a 5 minutos de compensação que só terminaram aos 6 minutos e 45 segundos. O tempo de compensação foi exagerado? Talvez não, mas, se este jogo merecia 5 minutos de compensação (transformados depois em quase 7 minutos), o jogo de ontem mereceria no mínimo 8 minutos para além dos 90. Poderia ser um problema do futebol português, mas é apenas um problema em certos jogos.

Estas arbitragens que nos prejudicam são implicitamente incentivadas pelo nosso presidente que, entre outras coisas, apoia Fernando Gomes, braço direito de Pinto da Costa durante os anos de fruta e café com leite, na presidencia da Liga e, posteriormente, na FPF. Quando dá jeito, critica-se o passado corrupto de alguns indivíduos, mas depois apoiam-se aqueles que foram o seu braço direito. Eu só pergunto, porque é que apoiamos aqueles que nos roubaram e vão continuar a faze-lo? Porquê? O que ganhamos com isso ou o que ganha LFV com isso?

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (14)

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Negócios estranhos...

Quem diria?

Brincadeiras de mau gosto

Ruptura com Olivedesporto...

Eleições no Sport Lisboa ...

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds