Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012
Tivemos o que merecemos
por Filipe Boto Machado, Qui 06/Dez/12

Sejamos francos, tínhamos o Barcelona no grupo, mas estava claramente ao nosso alcance passar em 2º lugar. Celtic e Spartak não são equipas de oitavos-de-final da Champions. Não passámos porque fomos incompetentes.

Começámos com um empate em Glasgow. Não sendo um resultado espectacular, no contexto em que foi alcançado, com Witsel e Javi Garcia acabadinhos de serem transferidos, não foi nada mau. No jogo seguinte recebemos o Barcelona, mas não quisemos nada com o jogo. JJ decidiu encarar a derrota naquele jogo como um inevitável destino. A fechar a primeira volta fomos a Moscovo perder com o Spartak, hipotecando as nossas aspirações de passar à próxima fase. Só não foi pior porque na mesma jornada o Barcelona venceu o Celtic no último minuto do jogo. Nos dois jogos seguintes cumprimos a nossa obrigação, vencendo em casa Spartak e Celtic, só que nas contas de JJ estavam vitórias do Barcelona em todos os jogos e isso não aconteceu em Glasgow, onde o Celtic venceu os espanhóis. A última jornada reservava-nos a temível visita a Camp Nou. No entanto, Tito Vilanova decidiu "dar-nos" uma mãozinha, colocando em campo uma equipa ao alcance do Benfica. Ainda assim, o Benfica não foi capaz de vencer o jogo. O Celtic cumpriu a obrigação de vencer em casa o Spartak e nós fomos empurrados para a Liga Europa.

Ontem, criámos cerca de meia dúzia de claríssimas oportunidades de golo. No entanto, não conseguimos concretizar uma única dessas oportunidades! Ao intervalo já podíamos estar a vencer por dois ou três golos de vantagem. Na segunda parte, embora tendo sido menos produtivos, tivemos oportunidades suficientes para a história final ser outra, mas não fomos capazes de fazer golo. Não foi falta de sorte, foi incompetência. Falhámos demasiados golos para uma equipa que quer passar a próxima fase da Liga dos Campeões. A entrada em campo de Bruno César foi o primeiro sinal de que não merecíamos melhor sorte (o homem não joga absolutamente nada...). O lance final, com Maxi Pereira a rematar a bola dois metros acima da trave, foi a evidência que confirmou que este ano não merecíamos passar à próxima fase. Com tanta incompetência frente à baliza, só passaríamos à próxima fase se o Spartak fizesse o trabalho por nós. Podia ser essa a pontinha de sorte de que falava JJ, mas eu digo que isso já seria pedir demasiado. Na minha opinião, tivemos tudo para passar à próxima fase, mas os toscos escoceses foram muito mais ambiciosos, corajosos e competentes. Temos melhor equipa, mas não o provámos nas diversas oportunidades que tivemos.

 

PS 1: Só espero que a passagem para a Liga Europa, com o consequente aumento do número de jogos possíveis a fazer nas competições europeias (para quem não sabe, a Liga Europa tem mais uma eliminatória do que a Liga dos Campeões), não sejam desculpa para maus resultados nas competições internas. Estou farto dessa desculpa.

 

PS 2: Estes jogos mostram-nos que jogadores são capazes de jogar a um nível superior. Ontem, Artur, Ola John e Garay mostraram ter capacidade para jogar a um nível muito alto. Outros como Bruno César demonstraram todas as suas limitações.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (8)
Quinta-feira, 8 de Novembro de 2012
Ele sabe sempre tudo
por Filipe Boto Machado, Qui 08/Nov/12

Cardozo ficou no banco, entrou e marcou dois golos. O jornalista fez a pergunta óbvia no final do jogo a JJ: "foi uma decisão acertada apostar em Cardozo apenas ao intervalo?". JJ respondeu que "estava tudo planeado", tinha" a certeza que era melhor assim. Rodrigo foi titular devido à estratégia de jogo. (JJ) sabia que se Cardozo jogasse de início, seria diferente", para pior como é evidente. Este é o mesmo JJ que em tempos argumentou que Cardozo era o tipo de jogador que não entrava bem no jogo vindo do banco, pois precisava de tempo para se adaptar ao ritmo de jogo. Ele também sabia isso. Ele sabe sempre tudo.

E quanto às contas do apuramento? Bom, para JJ, "tudo é (ainda) possível" e pelos visto ele até adivinhou o que aconteceu em Glasgow. Segundo JJ, ele "sabia que o jogo mais complicado do Barcelona iria ser em Glasgow. O Celtic é muito forte por cima e, depois do jogo (do Benfica) em Glasgow, (JJ) disse logo que o Barcelona ia levar golos de bola parada. Infelizmente, (JJ) não queria adivinhar, mas adivinhou". O JJ que estava satisfeito quando empatou em Glasgow e que há duas semanas estava tranquilo quanto ao apuramento depois de perder em Moscovo é o mesmo JJ que sabia que existia uma forte possibilidade do Barcelona perder pontos em Glasgow ao contrário do que aconteceu no Estádio da Luz. Como é óbvio, JJ não foi apanhado desprevenido, ele já estava à espera disto tudo. Este mesmo JJ também saberá neste momento como vão acabar as contas do apuramento. Se passarmos, ele revelará depois que já sabia que o Spartak ia vencer em Glasgow e tinha tudo planeado. Se não passar, dirá que não estará surpreendido, pois sabia que estava na Liga dos Campeões, a jogar contra os melhores e a equipa do Benfica este ano, por falta de experiência, ainda não está a esse nível. Ele fez tudo o que podia e não alteraria nada.

É isto que me dá conforto. Ele sabe sempre tudo, tem tudo planeado e controlado. Se as coisas correrem bem, ele já sabia que iam correr bem. Se correrem mal, ele também já previa que iam correr mal. Se nada fez de diferente para o evitar, era porque não era possível melhor.

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (6)
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2012
Sempre que o nível sobe o Benfica tropeça
por Filipe Boto Machado, Qua 24/Out/12

Foi assim ontem. Já tinha sido assim com o Braga para o campeonato, o Barcelona e o Celtic para a Champions. Vê-se bem que assim não vamos lá. Quando o nível sobe, não basta atacar bem e em quantidade. É preciso mais que isso. As fragilidades são evidentes. Jardel? Matic como número 6? Enzo como número 8? Parece que estamos assim porque não tínhamos condições para estar de outro modo, mas gastámos mais de 25M€ neste defeso e só contratámos avançados e extremos (Salvio, Ola John e Lima). Venham agora os defensores do catedrático dizer que o pessoal se precipitou em referir que tínhamos extremos a mais, meio-campo a menos e nenhum lateral esquerdo. O Benfica pratica neste momento o futebol que praticava há dois anos. No mínimo cinco jogadores atacam e no máximo cinco jogadores defendem. Não há meio-campo para pressionar, recuperar a bola e construir jogo de forma pensada. Não há jogadores para isso e parece que o treinador está confortável com o modelo de jogo. Na Champions, como se esperava, as coisas não estão a correr bem porque ninguém joga assim nesta competição, pelo menos fora de casa. Ainda podemos passar? Sim, precisamos ganhar os dois jogos em casa e esperar que o Barcelona vença em Glasgow e Moscovo, mas isso não apaga o desempenho sofrível no jogo de ontem nem nos anteriores.

Paga o Benfica a JJ um dos 20 maiores salários pagos no Mundo a um treinador de futebol e ele tem o desplante de ir jogar uma partida decisiva fora sem meio-campo. Não pressionamos e só construímos pelas alas. Parece o tipo do café a treinar o Benfica: "vamos todos para a frente que isto há-de correr bem porque quero é ver o Benfica a golear". Já tinha visto isto há dois anos com o Lyon e Schalke. Na época passada mudou um pouco a aborgagem, mas aparentemente foi apenas temporário. Voltámos a este modelo de jogo estranho. Apenas metade da equipa defende, perdemos o meio-campo sempre que o adversário colocar três jogadores no meio e pressiona o Benfica na saída de bola. No entanto, ele acredita que tudo há-de correr bem.

A defesa titular de ontem custou 12M€ (Maxi 4M€, Garay 6M€, Jardel 1M€ e Melgarejo 1M€), o meio campo requereu um investimento de 30M€ (Salvio 13M€, Enzo 5,5M€, Matic 5M€ e Bruno César 6M€) e o ataque custou outros 10M€ (Rodrigo 6M€ e Lima 4M€). Do banco vieram mais 28M€ (Gaitan 8,4M€, Cardozo 11M€ e Ola John 9M€). 80M€ não chega para fazer uma equipa que faça melhor figura na Liga dos Campeões? 80M€ não chegam para ter um onze equilibrado em campo? Muitos outros treinadores que estiveram no Benfica no passado gostariam de ter tido semelhante investimento na equipa de futebol, mas tinham que se contentar com muito menos. Dá-se nozes a quem não tem dentes...

gloriosamente escrito por Filipe Boto Machado
link do post | chutar para golo | ver comentários (5)
Terça-feira, 27 de Março de 2012
É importante que se diga
por Nuno Gouveia, Ter 27/Mar/12

Uma equipa que tem como titular indiscutível um jogador como o Emerson não merece disputar umas meias-finais da Liga dos Campeões. Hoje, mais uma vez, fez um jogo miserável, não conseguindo ganhar um lance na defesa. No golo, apesar da culpa recair sobretudo em Jardel, que devia ter feito falta, a jogada inicia-se com um Emerson apático a perder a bola e a correr ao lado do jogador do Chelsea. Pouco depois, em mais uma perdida vergonhosa, coloca a bola nos pés de um adversário, que só não deu golo porque não calhou. Jorge Jesus parece apostado em provar-nos que o ciclo está mesmo a chegar ao fim. Além da sua patética insistência no brasileiro, hoje conseguiu fazer duas substituições que não lembram ao diabo. A coisa é simples, caro treinador (que estimo): ou vences o campeonato, que já devia estar ganho, ou podes começar a procurar clube.  

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Temperança e evolução
por João Santana Lopes, Ter 27/Mar/12

Já quase tudo foi dito sobre o que vou escrever, mas os factos impulsionam-me para vincar aquilo que penso sobre o futebol do Glorioso.

O mês de Fevereiro foi fatídico. Tinhamos vantagem no campeonato. Perdemo-la. Tinhamos ambição e garra. Perdemo-la. Era fácil jogar e ver jogar. Também isso se perdeu. Razões para o que se passou? Muitas já foram apontadas mas eu avanço as minhas como adepto.

Uma equipa titular que não tem suplentes para algumas inconveniências (por exemplo, Bruno Alves e Rúben Amorim) que possam ocorrer, uma equipa titular que acha que as outras equipas não são tão competitivas como a nossa, e uma equipa técnica que persiste em não remodelar enquanto é tempo falhas naturais que vão surgindo, são motivos mais que suficientes para atrasar uma equipa de futebol perante as outras. Foi isso que se passou. O Benfica, infelizmente, não tem uma segunda equipa pela qual se possam ir revezando os jogadores naturalmente titulares. Veja-se o Nélson. Veja-se o Capdevilla. Veja-se o Miguel Vítor, o Jardel e o Saviola. Todos bom jogadores (uns mais que outros), mas que perdem qualidades porque não jogam tempo suficiente para ganhar ritmo. Aqui, Jorge Jesus tem muita responsabilidade e poderia ter feito de outra forma.

Outro ponto tem que ver restritamente com Jorge Jesus e com o facto de ser ou não o melhor treinador para o Benfica. É recorrente em Portugal achar-se que quando um treinador não consegue manter um determinado nível competitivo na sua equipa, esse treinador deve abandonar esse clube. Isto já eu estou farto de ouvir sobre Jesus, e não só nesta época desportiva. Ora, neste ponto, quero deixar bem frisado que sou contra qualquer modificação de equipas técnicas a meio da época e, pior, a meio de qualquer projecto desportivo. É contraproducente e não beneficia os clubes. No entanto, a cultura latina retira-me a maior parte das vezes a razão, e nesta é provável que também ma retire. Não estou a defender Jesus, porque não precisa. Estou a defender o Benfica (como qualquer um de nós).

Por último, para o que resta do ano desportivo, há que levantar a cabeça; tomar as melhores opções que no momento existirem; não menosprezar jogadores e colocá-los com confiança; e, sobretudo, ganhar jogos de forma sustentável (o que já é difícil).

 

Benfica, sempre. Carrega Benfica!

gloriosamente escrito por João Santana Lopes
link do post | chutar para golo
Segunda-feira, 26 de Março de 2012
O mote para o Chelsea
por Nuno Gouveia, Seg 26/Mar/12

O jogo mais importante desta semana é o de Sábado e não contra o Chelsea. Se a sorte nos tivesse acompanhado no sorteio, e não nos tivesse calhado pela frente, nas meias-finais, a melhor equipa da história do futebol, diria que a nossa obrigação era dar tudo para chegar à final. A nossa grandeza assim o exigiria. Mas essa grandeza também exige pés bem assentes no chão, e sabemos que a grande oportunidade para termos uma boa época é vencermos campeonato. É verdade que já poderíamos ter o título no bolso (não esquecer o trio de jogos Guimarães-Académica-porto, e a vergonha que foi o jogo de Olhão), mas também já estaríamos arredados se o porto não estivesse a jogar tão miseravelmente. A vitória no campeonato passa por derrotar o Braga, que nos colocará à frente deles. E depois é esperar pela queda do porto, que acontecerá de certeza. Por isso, espero que amanhã quando a equipa entrar em campo dê tudo para vencer o Chelsea, mas que tenha consciência que o jogo mais importante não é esse. De nada nos vale chegar às meias-finais da Liga dos Campeões se não conquistarmos o 33º título. Até porque para voltarmos a vencer na Europa precisamos primeiro de dominar internamente. Para a história de Jesus e para a carreira de alguns jogadores, até pode ser mais relevante uma meia-final. Mas para o grande Benfica, vencer títulos é tudo o que importa. Por isso, cuidado com as opções e pensem no campeonato. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (2)
Quinta-feira, 15 de Março de 2012
As minhas escolhas
por Nuno Gouveia, Qui 15/Mar/12

 

Ordem de preferência: Apoel - Marselha - Chelsea - Milan - Bayern - Barcelona - Real

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (3)
Sexta-feira, 9 de Março de 2012
Depois da tempestade... a bonança
por Nuno Gouveia, Sex 09/Mar/12

Os últimos tempos tinham sido muito dificeis. Além de termos estado quase um mês sem ganhar, perdemos uma grande oportunidade de conquistar este campeonato - apesar de ainda acreditar no título, o realismo leva-me a crer que será muito dificíl lá chegarmos. Mas durante esta semana, os Benfiquistas tiveram três excelentes notícias. Em primeiro lugar, a grande noite europeia que se viveu no Estádio da Luz, colocando ponto final a um mês terrível. Positiva foi também a recusa da proposta da Olivedesportos pelos nossos direitos de transmissão. Por fim, a semana termina com a notícia que Javi Garcia renovou o seu contrato. Agora é o Benfica ganhar no Domingo ao Paços Ferreira e a crise estará terminada. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo
Quarta-feira, 7 de Março de 2012
Apoel Nicósia
por Nuno Gouveia, Qua 07/Mar/12

Ao contrário de outros, tenho todo o respeito pelos Manducas desta vida (que hoje marcou um golo e foi expulso). Mas se Deus estiver com o Benfica esta época, o Apoel Nicósia será o nosso adversário nos quartos de final. Só peço que não seja o Diabo a escolher-nos o adversário, pois isso significará um embate com o Barcelona ou Real Madrid. De resto, qualquer outro sorteio será aceitável. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Witsel, the Wonder*
por Sérgio Lavos, Qua 07/Mar/12

 

Axel Witsel nunca será Aimar. É outro jogador; mais lento, menos repentista; melhor a defender e a cobrir os espaços, mais seguro a decidir, no último passe. Witsel, passados cerca de oito meses de Benfica, está mais próximo do mestre Rui Costa do que do génio Aimar. Falta-lhe apenas - e o mais provável é nunca vir a ter - capacidade de remate. E uma visão de jogo que lhe permita fazer passes a longa distância de forma precisa. Ver, antes mesmo do seu próprio companheiro de equipa intuir o seu próximo movimento, onde haverá espaço para o desequilíbrio; e acertar.

 

Não sendo Aimar, parecendo Rui Costa, Witsel tem tudo para ser o cérebro da equipa num futuro próximo. Já partilha essa honra a espaços com Aimar. E, com este de fora, Witsel assume-se, também aproveitando as meias tintas de Gaitán, que continua a fazer uma época uns furos abaixo: toda a classe, metade da eficácia.

 

O jogo de hoje passou pela assunção de Witsel, e também pelo acerto defensivo, personalizado no carácter de Luisão, no nervo de Maxi e na surpreendente fiabilidade de Jardel - como um velho Ford com 100 000 quilómetros acumulados - e de Emerson. Sim, Emerson, que perto do fim do jogo, imitando o capitão, levantou os braços e pediu o apoio dos adeptos. Os mesmos que setenta minutos antes o tinham assobiado. Podemos não ter ainda o defesa-esquerdo de que precisamos, mas vamos a caminho de ter um homem. Demasiado tarde? O futuro a Jesus pertence. E Bruno César foi o segundo homem de meio-campo, aquele que provocou mais desequilíbrios, nos passes, na aceleração do jogo e nos remates.

 

O árbitro esteve à altura da partida, o que só prova que num mundo sem Proenças, Olegários e Xistras, ganha quase sempre a melhor equipa

 

A seguir vem o mais difícil - nenhuma das equipas que se segue será acessível, a não ser que seja o clube que eliminou a agremiação do Norte; o Apoel perdeu apenas por um golo em França e pode fazer história no Chipre. Se for assim, cá estará o Benfica. Se for o Barcelona, também. Lamento desiludir Jesus, mas equipas inglesas é que será difícil: os Manchesters foram-se, o Arsenal também e o Chelsea, depois de ter perdido 3-1 em Nápoles, também já não se está a sentir nada bem. Se for o Real Madrid, hum, melhor não pensar nisso, até porque uma final da Liga dos Campeões do outro mundo seria um Benfica-Real, evocando tempos de glória. 

 

Uma palavra final para o nosso querido emigrado Bruno Alves. No final do jogo fez nascer em mim uma furtiva lágrima. Queixou-se aos jornalistas do tratamento de requinte oferecido pelos adeptos do Glorioso. Cito-o: "Gostava de ser mais bem recebido no meu país". Shuiffff! Comovente. Vai ter outra oportunidade para breve, quando a selecção fizer o próximo jogo de preparação na Catedral. Tenho a certeza que muitos de nós irão retribuir com carinho esta pieguice chorona do carniceiro de Sampetersburgo. Milhares de assobios estão guardados para ele. Talvez assim ganhe alguma vergonha na cara, dado que respeito pelos adversários e pelo jogo não parece ter. Deixa de ser piegas, pá, e porta-te como um homem. 

 

*Alterado.

gloriosamente escrito por Sérgio Lavos
link do post | chutar para golo | ver comentários (14)
Sofrer por fora
por Nuno Gouveia, Qua 07/Mar/12

Ao contrário da esmagadora maioria dos benfiquistas, por razões profissionais não tive a oportunidade de ver o Benfica. Não me recordo de tal acontecer, ainda por cima num jogo tão importante. Talvez por isso, já não sabia o que era estar a sofrer desta maneira. Ora eram os refresh no Livescore.com (que quase acabavam com a bateria do meu telemóvel) ora carregava nas mensagens para ver se chegavam boas novas. Então a partir dos 85 minutos, o meu desespero era tanto que já fazia refreshs de 15 em 15 segundos. Felizmente ganhámos, e pelo que li, não demos a mínima hipótese ao clube do Bruto (que lhe chegue a "felicidade" de ter eliminado os da fruta). Esta era a vitória que precisávamos para acabar a época fortes. Agora é vencer os nove jogos que faltam do campeonato e esperar por um sorteio amigo para os quartos de final. Se nos calhar um Basileia ou um Lyon, por exemplo, temos obrigação de passar às meias finais. Mas não é esse o nosso principal objectivo. Que os jogadores e Jorge Jesus metam isto na cabeça: o objectivo é o campeonato, por muito difícil que esteja. A nossa campanha das Champions, essa já é um sucesso. 

 

Os jogadores e equipa técnica estão de parabéns. 

 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012
Coisas que os benfiquistas gostam
por João Santana Lopes, Qui 16/Fev/12

"Gaitán é rei das assistências na Champions"

 

Isto dá-nos ainda mais confiança e alento para podermos fazer melhor na Champions League. [Adenda: Aliás, tal previu-se aqui]

 

 

Fotografia retirada daqui ( (c) Sport Lisboa e Benfica).

gloriosamente escrito por João Santana Lopes
link do post | chutar para golo
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
Espaço para recuperar
por Nuno Gouveia, Qua 15/Fev/12

O resultado nem é muito mau. Mas é uma derrota que podia ter sido evitada, e já nem falo do erro final de Maxi Pereira que proporciona a vitória ao Zenit. Exceptuando aqueles minutos anteriores ao primeiro golo, o Benfica controlou sempre melhor o jogo e com um pouco mais de rapidez e eficácia poderíamos ter conseguido arrumar já com a eliminatória. Mas os erros defensivos não nos proporcionaram isso. De resto, este jogo confirma (mais uma vez) que o Emerson não é jogador para o Benfica, e com um jogador destes a titular as coisas fáceis poderão tornar-se sempre difíceis. Gaitan, que é um excelente jogador, continua a demonstrar tiques verdadeiramente irritantes. É daqueles que dá mesmo a sensação que está a jogar para observador ver. Que faça um excelente resto de época e nos dê muitos milhões a ganhar em Junho. 

 

Mas cá os esperamos na segunda mão, e aí, mesmo sem Aimar que levou um amarelo patético, as coisas serão bem diferentes. Os russos que se preparem. Nota negativa para o miserável Bruto Alves, que provou, mais uma vez, qual é a sua verdadeira escola de futebol. Paulinho Santos deve estar orgulhoso deste seu discípulo (não tanto como do Pepe, é certo).

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo | ver comentários (7)
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012
Sem desculpas
por Nuno Gouveia, Ter 14/Fev/12

foto GUSTAVO BOM/GLOBAL IMAGENS

 

Ainda antes do difícil jogo de amanhã iniciar-se, Jorge Jesus já o começou a ganhar. Ao contrário do que é habitual nos treinadores portugueses (nem todos é certo), Jesus não se lamuriou pelo estado do relvado ou pelas condições climatéricas que vamos encontrar amanhã em São Petersburgo. Hoje afirmou que o relvado será igual para os dois, uma verdade La Palice que nem sempre é assim considerada no mundo do futebol. Ainda recentemente assistimos à ladainha de Paulo Bento e dos responsáveis da federação devido ao relvado que a selecção nacional jogou na Bósnia. Gosto desta atitude de Jorge Jesus, que me parece na melhor forma desde que está no Benfica, tal como a equipa que lidera. 

gloriosamente escrito por Nuno Gouveia
link do post | chutar para golo

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Tivemos o que merecemos

Ele sabe sempre tudo

Sempre que o nível sobe o...

É importante que se diga

Temperança e evolução

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds