Domingo, 2 de Junho de 2013
Serviço público é no Porto Canal
por Ricardo Noronha, Dom 02/Jun/13

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (1)
Quarta-feira, 5 de Setembro de 2012
SLB memória
por Ricardo Noronha, Qua 05/Set/12

 

Os anos passam e poder-se-ia esperar que uma pessoa ficasse habituada. Mas eu continuo a espantar-me e os benfiquistas continuam a ser o motivo desse espanto. Dir-se-ia que o clube tem 4 anos e não, como é sabido, 108. Ou pelo menos, assim parece lendo os textos publicados aqui na catedral da luz. Jesus é teimoso. Jesus é incompreensível. Jesus é arrogante. Jesus está louco. E, como sempre, atiram-se ao treinador do dia sem se dedicarem jamais ao exercício de pensar quem o poderia vir substituir com proveito para o clube.

Entendamo-nos bem. Antes de Jorge Jesus chegar ao Benfica, David Luiz jogava a defesa esquerdo, Fábio Coentrão estava emprestado ao Rio Ave (depois de ter sido dispensado pelo Saragoza, então na 2ª divisão...), Di Maria não acertava um passe a mais de dois metros, Cardozo estava no banco e Quique Flores garantia-nos que o 3º lugar conquistado era melhor do que o 4º lugar da época anterior.

Ah, é verdade, a época anterior! Para satisfazer adeptos insaciáveis - como os que aqui escrevem assaz regularmente, acrescento - Luís Filipe Vieira despediu Fernando Santos à primeira jornada e mandou vir Camacho, esse sim, como é sabido, um treinador à Benfica. Bynia jogava a trinco. Edcarlos fazia dupla com Luisão, que era obrigado a fazer a dobra a Luís Filipe. Na frente, uma vez que Cardozo não era suficiente, tínhamos Makukula. Naquela altura o Benfica estava fortíssimo. Rui Costa, aos 35 anos, era o melhor jogador. Quando não era o único jogador. Quando a época acabou, já era Chalana quem se sentava no banco, porque Camacho, esse treinador à Benfica, percebeu como tudo iria terminar e resolveu corajosamente partir. O Benfica foi eliminado da taça num jogo em Alvalade em que vencia por 2-0 ao intervalo. Quem não se lembra disso pode vir aqui confirmar. Foram belos tempos. 

E antes disso era ainda melhor. Não havia treinador que chegasse que não avisasse logo que era preciso tempo para construir uma equipa e que o Porto era muito forte e que o Benfica precisava de tempo para construir uma equipa e que para construir uma equipa era preciso tempo. Koeman, por exemplo, cometeu a proeza de eliminar Manchester United e Liverpool fazendo jogar Beto e Moretto. Num jogo contra o Lille, em Paris, o Benfica acabou com 6 centrais dentro de campo. E com toda essa sapiência, o clube não ganhou nada e acabou em terceiro, sem brilho nem glória. A memória é de tal forma curta que poucos se lembram agora que Trappatoni viu diversas vezes lenços brancos nas bancadas da Luz no ano em que foi campeão, ao fim de 10 anos de jejum. É caso para dizer que este clube não é para velhos. Nem para novos, aliás. 

Tudo isto relembra demasiado o que os adeptos do Sporting disseram e fizeram relativamente a Paulo Bento. Era mau. A equipa jogava feio. Não percebia nada de futebol. Não descansaram enquanto não o puseram a andar. E agora, onde estão uns e outro?

Jesus terá diversos defeitos e muitas opções discutíveis. Assim de repente, a equipa chega sempre cansada a Março e exausta a Abril, porque manifestamente não consegue fazer uma boa rotação dos jogadores. E alguns dos que ele dispensa ou deixa no banco parecem ter condições para jogar mais vezes e render mais. Mas noto com estupefacção que muitos aqui lamentam a saída de Saviola, que a partir da segunda época em Portugal deixou de conseguir vencer em velocidade 90% dos defesas que enfrenta. Ora, um jogador de 1,70m que joga no ataque e não tem velocidade pode fazer exactamente o quê?

 

Por outro lado, verifico com não pouca estupefacção que pessoas a quem leio regularmente opiniões extremamente favoráveis ao livre funcionamento do mercado, da concorrência, da liberdade de circulação de capitais e das mais diversas lógicas empresariais que governam o mundo, vituperam aqui o facto de o Benfica ter feito negócios que meia Europa considera serem extremamente lucrativos e proveitosos. Bem sei que a equipa ficou mais fraca, mas olhando para os dados do problema, e constantando que o calendário de transferências favorece ostensivamente este tipo de contratações em cima do prazo, percebo mal o que se poderia esperar. Que tivessem ido ao mercado rechear a equipa de médios centro que depois poderiam não jogar? Que mantivessem no plantel um jogador que, legitimamente, aspira a jogar no campeão inglês e a ver o seu salário triplicar?

O Benfica contratou extremos na perspectiva de vender o Gaitán por uma boa quantia e de colocar o Nolito a jogar em Espanha por troca com um defesa esquerdo. Mas não recebeu o dinheiro que pretendia pelo argentino e, porventura por incompetência porventura por factores impossíveis de controlar, não conseguiu o defesa esquerdo pretendido. Penso que é consensual que mais vale não trazer nenhum do que trazer um que se torna um problema como o Emerson - odiado pelos adeptos, sem condições para jogar e a desvalorizar-se. Ainda é cedo para saber se Ola John foi uma boa contratação, mas quero pensar que um internacional A holandês aos 19 anos, titular indiscutível no seu clube, tem tudo para chegar longe.

Quanto ao resto, e deixando de lado a enormidade subjacente à afirmação de que Matic não pode jogar na posição de Javia Garcia, não seria a primeira vez que o clube vende grandes jogadores e encontra nos seus quadros substitutos à altura. Quando Tiago saiu, alguém imaginava que Manuel Fernandes ia pegar de estaca como pegou e jogar mais de 30 jogos para ganhar o campeonato?

Certamente que a equipa não está tão forte como estaria com os dois que acabaram de sair. Mas haveria realmente alguma forma de evitar que eles saíssem? E mesmo com eles cá, não bastou um pouco de fruta para o campeonato ir para uma equipa pior e treinada por alguém consensualmente incompetente?

Não faltam bons jogadores no Benfica, para todas as posições.

 

 

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (9)
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012
Da superioridade moral dos benfiquistas
por Ricardo Noronha, Sex 25/Mai/12

O que aconteceu no Pavilhão do Dragão há dois dias é absolutamente lamentável. A começar pela retirada forçada da equipa do Benfica e a acabar na actuação da polícia, que voltou a não perder uma oportunidade de malhar em tudo o que vê à frente.

Para que não fiquem dúvidas, Carlos Lisboa foi um jogador enorme no seu tempo e é um treinador excelente. Mas, tenham as imagens reproduzidas pela Porto Canal resultado ou não de uma sobreposição de momentos diferentes em jogos diferentes, parece-me inegável que aqueles gestos são profundamente lamentáveis e incompatíveis com tudo aquilo a que se costuma chamar, genericamente, «a grandeza do Benfica». Tal como haviam sido as imagens da época passada, quandos as luzes do Estádio da Luz foram desligadas durante os festejos dos jogadores do F. C. Porto.

Note-se que, na actuação e comportamento dos adeptos e dirigentes de outros clubes, nomeadamente os do F.C.Porto, já pouca coisa nos surpreende. Mas nada aconselha a reproduzi-las no Benfica. Ganhando ou perdendo, este clube e os seus representantes desportivos e directivos devem sempre saber respeitar os adversários. A euforia não justifica nem necessita de gestos insultuosos e grosseiros, que seriam igualmente despropositados se tal tivesse acontecido na Luz.

E já agora, quem escreveu este comunicado sabe exactamente o quê acerca de «genética»?

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (5)
Quinta-feira, 15 de Março de 2012
Mas eu ainda sou desse tempo
por Ricardo Noronha, Qui 15/Mar/12

 

 

"Enquanto treinador, tenho direito a opinião num jogo em que a minha equipa era interveniente. Apresentei um facto real, numa situação de bola parada e sem por em causa a honestidade do árbitro assistente. É um facto que vi e que muitos viram e manifestaram a mesma opinião", começou por dizer o treinador do Benfica, encerrando depois a questão lembrando o direito que lhe assiste enquanto cidadão residente num país livre:

"Como treinador do Benfica vou continuar a fazê-lo, para defender os interesses do clube. E penso que vivo num país onde ninguém está acima da crítica. O presidente da República é criticado, eu sou criticado quando as coisas não correm bem, por que é que os árbitros não podem ser criticados? Alguns árbitros nasceram depois do 25 de abril de 1974, mas eu ainda sou desse tempo. Conquistámos esse direito de nos podermos expressar. Nunca me vou calar".

«Nunca me vou calar»

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (4)
Sábado, 3 de Março de 2012
Nada a haver com o futebol
por Ricardo Noronha, Sab 03/Mar/12

Não tive a oportunidade de comemorar assim tantos títulos do Benfica. Mas lembro-me bem de um que não comemorei.

Estávamos a meio da época de 208-2009 e o Benfica, treinado por Quique Flores, enfrentou o Sporting, treinado por Paulo Bento, na final da Taça da Liga. Lembro-me do jogo. O Benfica não jogou absolutamente nada e o Sporting jogou mais do que suficiente para ganhar. E tê-lo-ia feito, quase certamente, caso o árbitro do jogo, Lucílio Baptista, não tivesse descortinado na segunda parte uma falta inexistente dentro da grande área do Sporting. O jogo terminou empatado e o Benfica venceu 3-2 nas grandes penalidades. Na altura a equipa do Benfica festejou loucamente e Paulo Bento fez um inesquecível gesto para o árbitro, com a mão, que sintetizava grande parte do que tinha acontecido.

Fui ao Bairro Alto nessa noite e, embora estivesse cheio de benfiquistas, não me lembro de qualquer festejo digno desse nome. Os sportinguistas estavam todos furibundos. Aquela taça da liga serviu, fundamentalmente, para duas coisas. Quique Flores pôde sair da Luz reivindicando ter vencido um título, depois de uma época desastrosa. E os adeptos dos outros clubes ficaram com um pedaço de lama para atirar aos benfiquistas sempre que a ocasião assim o exige. Não comemorei a vitória dessa taça da liga.

Gosto de futebol. Os jogadores dão tudo, procuram ser mais rápidos, mais fortes, mais inteligentes e mais ágeis do que os adversários, disputam a bola, mandam nela, conseguem que ela faça coisas inacreditáveis, lutam por ela, falam com ela, dão tudo por ela. Gosto de futebol e perder não custa assim tanto, desde que a nossa equipa seja digna, jogue à bola e a outra equipa faça outro tanto e mereça ganhar. Ou não mereça mas, mesmo assim, consiga ganhar, pois que nisto do futebol o merecimento é sempre muito relativo.

Existem, como se sabe, 22 protagonistas do jogo. Os outros senhores que para ali andam não fazem parte da coisa. Estão lá apenas para garantir que se joga conforme as regras.

Infelizmente, as oportunidades de ver futebol - ou seja, uma disputa leal e segundo um conjunto de regras aplicado imparcialmente - são cada vez menores no campeonato português. Ontem o homem do jogo foi um árbitro. E tanto bastaria para que tudo o resto perdesse qualquer tipo de interesse. O quadro que se viu na Luz pareceu-se demasiado com uma natureza morta.

Escapa-me por completo que tipo de prazer se pode retirar de semelhante vitória. Suponho que os adeptos do F.C. do Porto tenham várias razões para estarem satisfeitos. Mas nenhuma delas tem o que quer que seja a haver com futebol.

 

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (10)
Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2012
A melhor academia do mundo
por Ricardo Noronha, Seg 20/Fev/12
gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo | ver comentários (3)
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo
Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012
A Europa inteira à espera
por Ricardo Noronha, Ter 31/Jan/12

 

 

 

gloriosamente escrito por Ricardo Noronha
link do post | chutar para golo

Os Gloriosos
Últ. comentários
Comigo foi aqui mais pertinho! Estavamos em Agosto...
Comigo, foi em Los Angeles. Pergunta habitual do m...
Há 28 anos, estava eu no metro em Budapeste quando...
Sou sócio do Benfica e o Benfica é a minha associa...
A fase "Rui Vitória" há-de ter melhores dias. Já t...
BLOGCOUNTER
Pesquisar
 
Posts recentes

Muy grandioso

Futebol dos anos 80

Jogos que não se esquecem

1988: Benfica a preto-e-b...

Inferioridade numérica

Arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2008

Ligações
Mais comentados
20 comentários
19 comentários
16 comentários
16 comentários
Tags

a noite do oscar(1)

a um quinto do preço a que foi vendido o(1)

acidente(1)

adeptos(1)

aimar(3)

aimar; ópera; mozart; flauta mágica;(1)

alá é grande(1)

álvaro(1)

andrades(3)

andré almeida(1)

andré gomes(5)

aniversário(1)

anti-adepto(1)

antifa(1)

arbitragem(6)

assim se vê a grandeza do slb(1)

atletismo(2)

barcelona(1)

basquetebol(1)

benfica(56)

benfica tv(1)

benfica-porto(3)

benficácia(1)

bento(3)

bernardo silva(1)

biografia(1)

bloqueio(1)

bruno alves(1)

cada religião tem a sua catedral(19)

calimero(4)

campeão(2)

capdevila(2)

cardozo(7)

carlos manuel(2)

carrega(1)

carrega benfica(3)

carrega benfica; nós só queremos benfica(1)

carregabenfica(5)

chalana(2)

chalana e aimar(1)

chama imensa(1)

champions league(1)

chapa 4(1)

chorem menos(1)

classe(1)

clássico(1)

classico(1)

clube satélite(1)

confiança(1)

contratações(15)

corram mais(1)

corrupção(1)

cortez(1)

crime organizado(1)

cultura benfiquista(1)

d. eusébio(1)

djaló(2)

eleições(4)

eusébio(2)

fcporto(3)

fruta(6)

fruta e café com leite(5)

funes mori(2)

futebol(2)

futsal(7)

gaitan(5)

garay(2)

glorioso(9)

hóquei em patins(2)

ivan cavaleiro(3)

jj(7)

jorge jesus(23)

josé veiga(2)

lfv(6)

liga(6)

liga dos campeões(14)

luís filipe vieira(9)

luisão(2)

matic(3)

melgarejo(2)

mercado de transferências(3)

modalidades(3)

nelson oliveira(15)

olivedesportos(3)

pedro proença(3)

plantel(2)

portugal(2)

povo(2)

proença(3)

rangel(2)

razões para ser do benfica(5)

rodrigo(6)

rui costa(4)

selecção(2)

somos grandes(3)

sporting(10)

ucl(2)

ultras(4)

vai-te embora que não deixas saudades(5)

yannick djaló(2)

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds