Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

A telefonia*

19.08.12, Tiago Mota Saraiva

 

Há tempos atrás os comentadores de serviço das telenovelas do regime enalteciam os resultados "positivos" da nossa balança comercial. O que não diziam é que esse número, aparentemente interessante, apenas encontrava um registo semelhante nos tempos da II Grande Guerra. O regresso ao passado e a um país cada vez mais desigual e miserável está em marcha e sente-se a todos os níveis.

Serve esta introdução para constatar que durante este ano não irei, muito provavelmente, ver jogos do Benfica para o campeonato nacional - tal como a maior parte dos adeptos do nosso glorioso. O canal de Joaquim Oliveira conseguiu abocanhar todos os jogos da 1ª Liga, com o alto patrocínio do ministro Relvas e confortado com os dinheiros da PT, numa operação certamente decidida na mariscada do Ancão.

O regresso à telefonia é, por mim, um facto consumado. Sem dramas (todos os nossos males fossem esses!), mas ciente que o acesso de todos aos jogos do Benfica é, esta época, ainda mais difícil.

Para quem gosta de futebol, o futuro está na rádio. Com os bilhetes de futebol a preços proibitivos para a maioria da população, com os plasmas a avariarem-se assim que termina o periodo de garantia e vivendo no único país do mundo em que, apesar da mudança de emissão do sinal para digital terrestre, o cartel das empresas de televisão por cabo conseguiu que isso não significasse o aumento do número de canais em sinal aberto.

 

* Sim, telefonia, como se dizia antigamente.

3 comentários

Comentar post