Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Tivemos o que merecemos

06.12.12, Filipe Boto Machado

Sejamos francos, tínhamos o Barcelona no grupo, mas estava claramente ao nosso alcance passar em 2º lugar. Celtic e Spartak não são equipas de oitavos-de-final da Champions. Não passámos porque fomos incompetentes.

Começámos com um empate em Glasgow. Não sendo um resultado espectacular, no contexto em que foi alcançado, com Witsel e Javi Garcia acabadinhos de serem transferidos, não foi nada mau. No jogo seguinte recebemos o Barcelona, mas não quisemos nada com o jogo. JJ decidiu encarar a derrota naquele jogo como um inevitável destino. A fechar a primeira volta fomos a Moscovo perder com o Spartak, hipotecando as nossas aspirações de passar à próxima fase. Só não foi pior porque na mesma jornada o Barcelona venceu o Celtic no último minuto do jogo. Nos dois jogos seguintes cumprimos a nossa obrigação, vencendo em casa Spartak e Celtic, só que nas contas de JJ estavam vitórias do Barcelona em todos os jogos e isso não aconteceu em Glasgow, onde o Celtic venceu os espanhóis. A última jornada reservava-nos a temível visita a Camp Nou. No entanto, Tito Vilanova decidiu "dar-nos" uma mãozinha, colocando em campo uma equipa ao alcance do Benfica. Ainda assim, o Benfica não foi capaz de vencer o jogo. O Celtic cumpriu a obrigação de vencer em casa o Spartak e nós fomos empurrados para a Liga Europa.

Ontem, criámos cerca de meia dúzia de claríssimas oportunidades de golo. No entanto, não conseguimos concretizar uma única dessas oportunidades! Ao intervalo já podíamos estar a vencer por dois ou três golos de vantagem. Na segunda parte, embora tendo sido menos produtivos, tivemos oportunidades suficientes para a história final ser outra, mas não fomos capazes de fazer golo. Não foi falta de sorte, foi incompetência. Falhámos demasiados golos para uma equipa que quer passar a próxima fase da Liga dos Campeões. A entrada em campo de Bruno César foi o primeiro sinal de que não merecíamos melhor sorte (o homem não joga absolutamente nada...). O lance final, com Maxi Pereira a rematar a bola dois metros acima da trave, foi a evidência que confirmou que este ano não merecíamos passar à próxima fase. Com tanta incompetência frente à baliza, só passaríamos à próxima fase se o Spartak fizesse o trabalho por nós. Podia ser essa a pontinha de sorte de que falava JJ, mas eu digo que isso já seria pedir demasiado. Na minha opinião, tivemos tudo para passar à próxima fase, mas os toscos escoceses foram muito mais ambiciosos, corajosos e competentes. Temos melhor equipa, mas não o provámos nas diversas oportunidades que tivemos.

 

PS 1: Só espero que a passagem para a Liga Europa, com o consequente aumento do número de jogos possíveis a fazer nas competições europeias (para quem não sabe, a Liga Europa tem mais uma eliminatória do que a Liga dos Campeões), não sejam desculpa para maus resultados nas competições internas. Estou farto dessa desculpa.

 

PS 2: Estes jogos mostram-nos que jogadores são capazes de jogar a um nível superior. Ontem, Artur, Ola John e Garay mostraram ter capacidade para jogar a um nível muito alto. Outros como Bruno César demonstraram todas as suas limitações.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.