Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Família Benfiquista

30.01.12, José Melo e Sá

Inicio a minha contribuição neste blog por agradecer ao Zé o convite que me fez para aqui escrever. Depois, saudar todos os meus colegas que, confesso, muitos deles não conheço.

Não vou escrever sobre o que o Benfica significa para mim, porque isso não tem palavras. Cada um sente o Benfica à sua maneira e tem diferentes opiniões sobre a actualidade do mesmo mas o que nos diferencia dos restantes clubes é o espírito colectivo que envolve os adeptos. O sentimento que algo superior nos une faz desta massa adepta uma família e do clube a nossa religião. A forma como sofremos, como amamos e como vivemos o nosso clube faz com que pareça que nos conhecemos a todos quando nunca nos vimos na vida. Um exemplo disso são os momentos em que festejamos efusivamente um golo do Benfica com alguém que não conhecemos.

Com isto quero dizer que o Benfica somos nós e é por isso que este enorme clube nunca acabará!

Actualmente, vivemos uma altura positiva: estamos em primeiro com 5 pontos de avanço, com boas possibilidades de chegar aos quartos de final da Liga dos Campeões mas acima de tudo com bom futebol e uma estabilidade nunca antes vista. No entanto, não podemos relaxar: por sermos o maior clube, somos o alvo a abater. Sempre fomos, sempre seremos. Há que continuar com o trabalho feito até aqui e com uma grande capacidade de sofrimento. Só assim nos poderemos encontrar no Marquês, em Maio!

1 comentário

Comentar post