Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Mas eu ainda sou desse tempo

15.03.12, Ricardo Noronha

 

 

"Enquanto treinador, tenho direito a opinião num jogo em que a minha equipa era interveniente. Apresentei um facto real, numa situação de bola parada e sem por em causa a honestidade do árbitro assistente. É um facto que vi e que muitos viram e manifestaram a mesma opinião", começou por dizer o treinador do Benfica, encerrando depois a questão lembrando o direito que lhe assiste enquanto cidadão residente num país livre:

"Como treinador do Benfica vou continuar a fazê-lo, para defender os interesses do clube. E penso que vivo num país onde ninguém está acima da crítica. O presidente da República é criticado, eu sou criticado quando as coisas não correm bem, por que é que os árbitros não podem ser criticados? Alguns árbitros nasceram depois do 25 de abril de 1974, mas eu ainda sou desse tempo. Conquistámos esse direito de nos podermos expressar. Nunca me vou calar".

«Nunca me vou calar»

4 comentários

Comentar post