Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Ganhar, nem que seja por meio a zero

09.04.12, Sérgio Lavos

A equação para hoje é simples: ou o Benfica ganha ou fica à espera de um milagre até ao final do campeonato. Mesmo ganhando, ficará a depender da bondade de estranhos; um risco. Menos do que o empenhamento e a vontade de ganhar do jogo contra o Chelsea não é aceitável. Quem desperdiçou pontos contra equipas mais pequenas arrisca-se a jogar no limite até ao fim e mesmo assim perder o campeonato. Ganhar, e é completamente secundário o nome do adversário, mesmo sendo o perigoso quinto classificado do campeonato. O clube dos viscondes, apesar das duas frentes ainda em disputa, irá, como sempre contra o maior clube português, comer a relva. Este é o jogo que lhes permite anualmente continuar a alimentar a ilusão de que são tão grandes como o Glorioso, e nunca o Benfica deverá menosprezar o poder dos delírios de grandeza - veja-se o exemplo de Hitler, para se perceber a ideia.

E uma palavra aos benfiquistas que se surpreendem com o fervoroso anti-benfiquismo dos vizinhos pobres (de espírito) da Segunda Circular: não se apoquentem, nada há de surpreendente. Os "princípios éticos" de quem fica mais feliz com as derrotas dos rivais do que com as próprias vitórias falam por si mesmo.

3 comentários

Comentar post