Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Fim de ciclo

10.04.12, Lourenço Cordeiro

Com ou sem penáltis, o Benfica mereceu perder o jogo de ontem. Inexplicavelmente, ontem viu-se uma equipa sem motivação, fisicamente inferiorizada, e sem uma ideia de jogo. O Benfica ontem foi uma equipa que entrou derrotada em campo, como se não acreditasse que podia ainda chegar ao título. Mas, por muito simbólica que tenha sido esta derrota, não foi ontem que perdemos o campeonato. O campeonato foi perdido primeiro em Guimarães e Coimbra, e depois na Luz com o Porto. E nada disto surge por acaso: não é de hoje a fadiga crónica de fim de campeonato das equipas de Jorge Jesus, nem a construção de plantéis desequilibrados. Os erros deste anos foram à imagem dos erros do ano passado, com a diferença que mudámos de bode expiatório (Roberto para Emerson). Isto é que é inadmissível, sobretudo se tivermos em conta que há décadas que nenhum outro treinador do Benfica teve tanto poder no clube como Jorge Jesus, que conta hoje com um departamento de futebol feito à sua imagem. Até Rui Costa, que deveria conseguir ter alguma influência na equipa de futebol, foi afastado.

 

Chegámos, por isso, e com um ano de atraso, ao fim do ciclo Jorge Jesus no Benfica. Deixo, por isso, alguns desejos para a época próxima:

 

1. Que o Benfica tenha um treinador jovem e ambicioso, se possível português. Por exemplo, Marcelo Bielsa;

2. Que o Benfica tenha portugueses como titulares frequentes. Podemos começar pelo Nélson Oliveira. E o Rubén Amorim, já agora.

3. Que se contratem laterais, caralho.

4. Que não se venda o Witsel (podem vender o Gaitán, o Javi, ou até o Rodrigo).

5. Que Rui Costa volte a mandar. Luís Filipe Vieira não pode andar à solta com o treinador em viagens ao Mercosul.

6. Que não se construa aquela estátua sinistra.

 

Até para o ano (livrem-se de festejar a Taça da Liga, pelo amor de Deus).

4 comentários

Comentar post