Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

Mudar para vencer

30.04.12, Nuno Gouveia

Se dúvidas houvessem sobre a continuidade de Jorge Jesus, elas devem ter-se esfumado ontem após uma exibição paupérrima... dele. Depois de uma primeira parte onde vimos uma equipa cabisbaixa e sem motivação, com o treinador no banco resignado, os jogadores, embalados pela  garra de Nolito, pela qualidade de Witsel epela alma de Aimar, lá conseguiram marcar dois golos (estranho como o Olarápio marcou aquela penalti nítido, já que na segunda deixou passar outros dois em claro). Mas Jesus, que já estava resignado - provavelmente a pensar no seu futuro clube - ainda decidiu mexer mais com os jogadores, retirando o médio defensivo Matic para meter mais um avançado, Saviola. E o que resultou desta substituição? Uma avalanche de futebol do Rio Ave, que marcou apenas um golo quando até merecia marcar mais. Para não dar nas vistas, Jesus decidiu equilibrar a equipa novamente, meteu Javi e o Benfica nos últimos minutos podia ter chegado à vitória. Nesta época fracassada, culpo muito mais Jesus e Vieira do que os jogadores, que salvo raras excepções (Gaitán, por exemplo, só joga às vezes), quase sempre deram tudo o que podiam dar.  

 

Jesus, a partir de certa parte da época, fez tudo de errado, prejudicando ostensivamente o Benfica. Más decisões, opções vergonhosas (onde a aposta patética em Emerson é apenas um exemplo) que desequilibraram a equipa e um discurso boçal e arrogante (infelizmente uma constante nestes três anos) que só terá desencorajado ainda mais jogadores e os adeptos. Um ciclo que chega ao fim porque Jesus o quis. Mas repito o que disse anteriormente: é altura do Benfica mudar de vida, e isso só poderá materializar-se se houver uma mudança de direcção e de treinador. Vieira é Presidente há 10 anos e apenas conquistou dois títulos. Mais, nestes últimos tempos ajudou o sistema a manter-se na liderança do futebol português, e os resultados estão à vista. Apostou tudo em Jesus e falhou. É tempo de uma nova direcção, e que esteja totalmente empenhada na defesa dos interesses do Benfica, assumir os destinos do clube. E que os sócios não vão nas cantigas que acenam com o papão de um novo Vale e Azevedo. O Benfica tem entre os seus sócios distintas personalidades com currículo em todos os sectores da sociedade. E estou certo que existe muita gente competente disponível para assumir os destinos do Benfica. Que se organizem e apareçam agora essas opções. Muitos benfiquistas estão dispostos a apoiar essa mudança para voltar a vencer.

4 comentários

Comentar post