Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

his master voice

07.05.12, João Amaro Correia

A acção pública de João Gabriel representa o que de mais vil e desprezível e infame circula pelo Benfica.

 Até quando esta gente, obstinada, sectária, invertebrada, mesquinha, subserviente, como voz (????) do Benfica?

Vieira pôs já em marcha a estratégia da vitimização e/ou afirmação «après moi, le delugue», como cortina de fumo diante do fracasso - não há como não dizê-lo - desportivo dos últimos 10 anos, como estratégia da não assumpção de responsabilidades nesse fracasso e  prossecução da narrativa maniqueísta  inspirada em Pinto da Costa (nós, os bons, os outros, os maus), para a manutenção do poder.

Se Pinto da Costa tem o Macaco, Viera tem o João Gabriel, como tropa de choque desta estratégia desesperada. E não é a barba de 3 dias cool ou o fato Armani que os distingue na barbárie.

Esta gente não pode representar o Benfica.

Esta gente não representa o Benfica.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.