Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Catedral da Luz

Catedral da Luz

A vã glória da casmurrice

02.02.14, Tiago Mota Saraiva

Ontem, mais uma vez, Jorge Jesus demonstrou que não sabe ganhar. O excesso de confiança tolda-lhe a racionalidade.
Depois do excelente jogo da semana passada, o Benfica apresentou-se em Barcelos sem nenhum dos titulares nesse jogo. Mais uma vez fiel à casmurrice, manteve Maxi e Siqueira (em vez de Sílvio e André Almeida ou Cancelo) não abrindo a porta da titularidade a Amorim ou André Gomes.
A primeira parte foi triste, mas ainda assim, sentia-se que os jogadores tinham confiança que mais cedo ou mais tarde iriam marcar.
No segundo período, quando Cardozo se preparava para entrar, veio a expulsão de Siqueira seguida do golo de Lima. Jesus travou a substituição e chamou Ruben Amorim. As câmaras da TV filmaram a conversa, mas Ruben não entrou para segurar o jogo. Jesus titubeava no banco, até que o Gil Vicente empatou.
Quase vinte minutos depois da expulsão de Siqueira, Jesus lá fez entrar Cardozo. Resta saber se a ordem para ser um ponta de lança fora de forma e recém entrado na partida a marcar o penalti a poucos minutos do fim do jogo veio do banco ou foi auto-proposto.

1 comentário

Comentar post